Pular para o conteúdo principal

Lembranças do grande astro

Antônio Marcos no CAOBE
“Menina de trança...”. Esses foram os primeiros acordes do show beneficente acontecido no antigo Cine São José, na avenida Manoel Rodrigues de Oliveira. Há uma semana o cantor estava hospedado em Esperança, na rua do Cemitério. Alguns amigos me chamaram para conhecer o astro, que muitas vezes podia ser visto na calçada ou no basculante daquela residência. Não fui. Achei piegas demais. Na época não me dei conta da oportunidade que perdi de conhecer um dos maiores cantores brasileiros.
No dia anterior, no Clube Campestre, ele jogou bola com alguns esperancenses, na quadra de futsal. Uma menina se aproximou do empresário Leosildo Honorato pois queria agendar um espetáculo para angariar fundos para uma cirurgia ortopédica. Ao ouvir de longe aquele pedido, o cantor logo se prontificou: Eu faço! É só você dizer quando.
E assim foi marcado o show que lotou as dependências do cinema. A garota conseguiu o dinheiro para corrigir o seu problema na perna.
Estão curiosos para saber quem foi o cantor? Acho que muita gente a essa altura já descobriu: ninguém menos que Antônio Marcos, o grande intérprete da jovem guarda.
Ele ainda realizou três outros shows em Esperança, com aquele jeito simples de ser. Bebeu com alguns amigos, jogou conversa fora e autografou discos; por um tempo, conviveu com a sociedade esperancense, demonstrando seu bom caráter.
Pessoas como Lanco Pintor, Emanuel Batista e Marcelo Silva lembram bem dessa época.
Fica aqui o registro deste momento da nossa história que pode ser complementada pelos comentários dos nossos leitores.
Antônio Marcos e Leosilido Honorato
Antônio Marcos eternizou diversas canções. “Menina de trança” é apenas uma delas. Em seu repertório temos ainda: “O homem de Nazaré”, “Por que chora a tarde”, “Sonhos de um palhaço”, “Oração de um jovem triste”. Mas talvez a mais conhecida seja “Como vai você” que foi gravada por Roberto Carlos. Faleceu em 1991, deixando muitas saudades.
Nas fotografias que ilustram essa postagem podemos ver o cantor em uma de suas apresentações e num momento de descontração com o empresário Leosildo Honorato.


Rau Ferreira

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A menor capela do mundo fica em Esperança/PB

A Capela de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro está erigida sob um imenso lajedo, denominado pelos indígenas de Araçá ou Araxá, que na língua tupi significa “lugar onde primeiro se avista o sol”. O local em tempos remotos foi morada dos Índios Banabuyés e o Marinheiro Barbosa construiu ali a primeira casa de que se tem notícia no município, ainda no Século XVIII. Diz a história que no final do século passado houve um grande surto de cólera causando uma verdadeira pandemia. Dona Esther (Niná) Rodrigues, esposa do Ex-prefeito Manuel Rodrigues de Oliveira (1925/29), teria feito uma promessa e preconizado o fim daquele mal. Alcançada a graça, fez construir aquele símbolo de religiosidade e devoção. Dom Adauto Aurélio de Miranda Henriques, Bispo da Paraíba à época, reconheceu a graça e concedeu as bênçãos ao monumento que foi inaugurado pelo Padre José Borges em 1º de janeiro de 1925. A pequena capela está erigida no bairro da Beleza e sua entrada se dá pela Rua Barão do Rio Branco. Nele encont…

Esperança caminha para instalação do seu instituto histórico e geográfico/ IHGE

Em reunião deliberativa autoridades, intelectuais, poetas, acadêmicos e algumas das principais instituições ligadas à história e à cultura de Campina Grande e Esperança, estiveram em reunião, na tarde desta quinta-feira (14/12), no Centro Cultural e Biblioteca “Dr. Silvino Olavo”, em torno do ideal da fundação do IHGE – Instituto Histórico e Geográfico de Esperança. A ideia que surgiu em 2014, volta a ser discutida pela sociedade esperancense, na perspectiva de resgate da memória local, com o apoio dos Institutos Paraibano, representado pela Dra. Maria Ida Steinmuller, Campinense (Edmilson Rodrigues) e de Serra Branca, na pessoa do Prof. Thomas Bruno Oliveira (IHGP, IHCG e IHGSB),  Nuphel – Núcleo de Pesquisa e História Local/UEPB, pelo Professor Flávio Carreiro, Fórum Independente de Cultura de Esperança, com o ativista Evaldo Brasil (FIC) e da Sociedade Parahybana de Arqueologia (SPA), através do escritor Vanderley de Brito. Participam ainda o Secretário de Educação do Município, pa…

Pesquisador do IHGE encontra documento histórico

O pesquisador Ismaell Filipe, sócio do Instituto Histórico e Geográfico de Esperança - IHGE, encontrou recentemente alguns documentos que datam de 1851, e que fazem alusão à origem do nosso Município. Trata-se de dois registros, para ser mais exato, de casamento, realizados no lugar denominado “Sítio Banabuié”, em casa de Severino de Medeiros Lima, cerimônia realizada pelo vigário José Antunes Brandão, pároco de Alagoa Nova. As buscas ocorreram junto aos arquivos paroquiais do Município de Alagoa Nova e constituem um marco divisório da nossa história. De fato, esta foi a denominação adotada, desde a concessão da Sesmaria de Banaboié e Lagoa de Pedra (1713) e que perdurou até 1870, quando então foi alterado para “Boa Esperança”. Segundo registros Ultramarinos existentes na Torre do Tombo em Portugal, este sítio ficava à beira de um açude, que em nossa opinião seria o reservatório do Araçá. O confrade Gilson Santiago, em conversa informal com o editor deste blog, certa feita, destacou que …