Pular para o conteúdo principal

Postagens

Nota de pesar: Adauto Rodrigues

Faleceu hoje, por volta das cinco horas, o Sr. Adauto Rodrigues de Araújo, um dos comerciantes mais antigos de Esperança, aos 82 anos de idade. Adauto era filho de Severino Araújo da Nóbrega e Olívia Rodrigues de Araújo, ambos sertanejos de Santa Luzia/PB. Nasceu no dia 20 de novembro de 1936. Natural de Esperança, ingressou no comércio, trabalhando ao lado de José Ramalho da Costa e, com a morte do desportista, passou a trabalhar com Matias Granjeiro, até que resolveu se estabelecer por conta própria, tornando-se um dos maiores atacadistas em estivas e cereais da região, chegando a possuir uma filial na cidade de Areial. No comércio teve seus altos e baixos, mas de forma incansável, procurava sempre se superar, destacando-se nos seus empreendimentos. Era casado com Eulália (Lalá) Barbosa de Araújo, de cujo matrimônio sobrevieram cinco filhosEudna, Naldo, Cezar, Ninha e Téta. Boêmio, pessoa amiga e festeira, jamais se deixou vencer pelas adversidades, deixando como maior legado a sua aleg…
Postagens recentes

Eleições da ALCG!!

RESULTADO DAS ELEIÇÕES DA ACADEMIA DE LETRAS DE CAMPINA GRANDE (ALCG)

Na manhã de hoje, 7 de junho de 2019, ocorreu na sede da Academia de Letras de Campina Grande a eleição para quatro novos membros, bem como para diretoria da mesma instituição. Foram eleitos: o historiador Thomas Bruno Oliveira (para a cadeira de número 22); o jurista e escritor Thélio Farias (para a cadeira de número 23) e o escritor e jornalista Jurani Clementino (para a cadeira de número 29). Para a cadeira de número 7 houve um empate entre os candidatos Hélder Moura e Maria Valéria Xavier, o que se faz necessário uma nova eleição. Além disso, foi eleita para a diretoria: Josemir Camilo de Melo (Diretor-Presidente); Bruno Rafael de Albuquerque Gaudêncio (Vice-Diretor-Presidente), Rau Ferreira (Diretor-Secretário) e Aílton Elisiário (Diretor-Tesoureiro).
Texto: Bruno Gaudêncio, via Facebook

Genealogia: Família Pedro

1) Cícero Pedro Alves c/c Joaquina Fernandes Pimenta, tinha uma mercearia em Lagoa de Pedra, Esperança/PB. A sua esposa vendia tecidos. Joaquina nasceu em 1903 e faleceu em 31 de março de 1968; era filha de José Fernandes Pimenta e Maria Conceição. Eram seus filhos: Manoel, Ernani c/c Celita, Francisco, Alzira, Josefa, Maria (Nazinha) e Dalva.
2) Manoel Pedro – comerciante, a sua mercearia era na Rua Manoel Rodrigues, vizinho à Gril. Depois mudou-se para o Bairro Zé Pinheiro, em Campina Grande/PB – era c/c Noca. São filhos deste casal: Severina, José, Celita e Maria. José era casado com Celita. Maria casou-se com Cirilo Braga e teve os seguintes filhos: Mariene, Edson e Meza. Estes após o falecimento da genitora, foram morar com a tia Severina, em Zé Pinheiro – Campina Grande/PB.
3) Severino Pedro c/c Severina.
4) Severina (Bina), tinha uma casa de farinha em Lagoa de Pedra, Esperança/PB.
5) Nenê Pedro.
6) Odilon Pedro.
7) João Pedro, morava em Campina Grande/PB.
8) Tetê c/c Pedro Pimenta, m…

O Livro, poema de Heloíse Maria

O Livro é um mundo de imaginação que é cheio de palavras onde tudo é possível! Até mesmo andar em um navio pirata e nos mares como um peixe ou uma sereia, andar pelas nuvens ser herói, viajar pelo Egito antigo correr das múmias e muito mais.
Esperança, 23 de abril de 2019.
Heloíse Maria

Esquece, poema de Egídio de Oliveira LIma

Minha querida guarda os meus segredos - Reminiscências desse amor passado... Os queixumes se foram nos enredos Do teu amor que tem me torturado!
Meu coração se embate nos rochedos Tremendos desse encanto, desolado, Por ti esses meus sonhos foram ledos E agora entre nós dois tudo acabado...
Esquece para sempre aqueles beijos; Aquelas noites sensuais esquece, Nelas morreram todos os desejos...
Um grande bem depressa nos fornece: Revive à dor nos últimos arquejos Mais o fogo do amor desaparece
Egídio de Oliveira Lima

Sebastião Lima para deputado (1950)

Sebastião Jesuíno de Lima ou simplesmente Sebastião Lima (1905/1995) atuou em diversas áreas, não apenas como odontólogo, que era sua formação acadêmica, mas também como jornalista e professor. Nos anos 50, este esperancense resolveu candidatar-se à deputado estadual pelo PTB – Partido Trabalhista Brasileiro. Em sua fala, defendia as cores do “Lyrio Verde da Borborema”, enfatizando: “Precisais de ter na Assembleia Estadual uma voz sincera que defensa os vossos direitos e faça voltar as vistas do Estado na solução dos magnos problemas de Esperança!”.
Apesar dos seus esforços, não logrou êxito, obtendo apenas 206 votos nesse Estado. Contudo, seguindo seu exemplo, outros esperancenses desbravaram, alcançando melhores resultados, como Chico Souto. Sebastião sempre militou na política. Nos anos 30, declarava seu apoio à Campanha de Júlio Prestes; no sentido contrário, Silvino Olavo fazia campanha para Getúlio/João Pessoa.
Rau Ferreira

Referências: - CORREIO PAULISTANO, Jornal. Edição de 08 e 14…

Carimbo da memória afetiva (Martinho Júnior)

E ao encontrar um carimbo da empresa na qual meu pai trabalhava lembrei de uma de suas brincadeiras engraçadas.A Cidagro-Cia de Desenvolvimento Agropecuário do Estado da Paraíba,nela encontrava-se produtos diversos ligados à atividades rurais, inclusive uns tipos de veneno para serem diluídos na água, Folidol era o nome de um deles.Era rotina ao procurarem o item perguntarem : -(Clientes) :Tem remédio para formiga? -(Meu Pai) :As coitadinhas... estão doentes de quê?
A minha mãe estava nesse dia e assim que o cliente saiu repreendeu ao esposo:
- (Hilda Batista)- Mas Martinho! Oh meu Deus... Num diz isso não, deixa o povo falar do jeito que quiser….Eles não tiveram escola não... - (Martinho)- Ah sim! Mas esse que perguntou agora é um formado.
E eu rindo feliz na convivência de momentos leves,simples e engraçados daquele casal simpático que eram meus pais,a achar tudo aquilo muito bom, eram dias suaves e engraçados! Seja da forma física ou imaterial,quem não tem o seu “Carimbo da Memória”? Hein?