Produção literária (atualização, por Evaldo Brasil)

By | 6.5.16 Deixe seu comentário
Memoria do Carnaval de Esperança e mais duas publicações atualizam Produção Literária alusiva à Esperança ou de Esperancense*

Na gráfica União desde meados do ano passado, com o intuito de vir à publico em 1º  de dezembro, pela passagem dos 90 anos de emancipação política da cidade, só agora chega às mãos dos esperancenses BanaboéCariá (FERREIRA, Rau. 2016).
         A última publicação registrada no recém-publicado BanaboéCariáfoi Zazá, um homem ou um mito? do Bispo Bruno, filho do personagem (2015, saiba mais no BV033, Ago/Set15).
         Mesmo que não houvesse esse lapso temporal, o presente de Ferreira já estaria na lista de fato histórico. O que quer que encontrássemos de antes já não poderia ser incluído. *Assim é que três títulos ficaram de fora da obra, por novidades que foram para a pesquisa ou previstos para depois embora lançado antes (!). Neste caso, na sexta-feira véspera do Carnaval (capa) o Memorial de Inácio Gonçalves nos traz um pacote de narrativas, notas e registros fotográficos.
         Dividido nessas três partes, a brochura apresenta textos em primeira pessoa, ora vivências ora de conhecimentos passados, geração a geração. Depois, se repetem algumas narrativas em pequenas notas a título de fatos curiosos ou pitorescos. Por fim, a iconografia apresenta-se baseada principalmente no acervo particular, do popular Pagão (Erivaldo de Araújo) dentre outros, do blog Esperança de Ouro e da série de cartões 80 anos de Esperança (masBrasil).
         De posse do livro prefaciado pela professora Marilda Coelho, o leitor encontrará 45 textos, a exemplo de Um patrimônio cultural de Esperança, Os grandes baluartes, O Coronel nas Ondas, Os bailes do Esperança Clube, Os destaques de ontem e de hoje, Personagens que se destacaram, A presença da mulher, O tradicional, O autêntico remanescente, As peculiaridades do folião, Percurso da folia, Bom Porque Pode, O Carnaval de 1954, A Boneca do Léro, O Boi de João Marcolino, Última Hora, Os Borós, O Carnaval de 1982, Os Taka-toxas.  Dentre os 18 fatos pitorescos, A prisão de Léro, ADifusora de Pedoca e Os filhos de Juvenal.
         Outra obra, José Quarentinha, um menino sem infância, carece de pesquisas. Além da produção em cordel, não catalogada por Ferreira e das publicações de pequenas tiragens, como Livro de Piadas dos alunos da EJA-Timbaúba e uma série infantil com exemplares únicos de alunos da escola municipal do Distrito do Pintado. E quanto ao terceiro? O próprio BanaboéCariá: Recortes da Historiografia do Município de Esperança.

            Evaldo Brasil

(*) Lautriv Mitelob – Magazine Cultural de Esperança BV041

Também disponível em: http://www.calameo.com/read/00257461167d90ce8f226
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: