Espera, esperada Esperança, poema de Evaldo Brasil

By | 22.2.15 Deixe seu comentário
“Espera, esperada Esperança”

_______________________________________________

País do carnaval, sem carne, sem matagal.
País do futebol, sem pé nem cabeça, bola.
Rola pela história sem rolamento
– Juramento cumprido.
Comprida será sua história
Até que mereça a glória
De nação solidária...

Ah, malária!
Ah, febre amarela!
Ah, solitária angústia dos anjos e cândidos,
Dos Augustos e Silvinos.

____________________________________________

Evaldo Pedro Brasil da Costa

(Em 07 de agosto de 2007)
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: