1943: Inauguração solene da fachada da Matriz

By | 8.11.11 1 comment


A
 reportagem a seguir foi retirada do Jornal “AUnião” e registra um fato importante da nossa história. Como sabemos,antigamente existia no lugar da igreja uma capela com duas torres cujo frentãofoi derrubado para dar lugar a uma igreja de uma única torre. O responsável poressa mudança sensível foi o Padre João Honório (1937/1951).
A matéria diz respeito ao atosolene de inauguração e funcionamento do carrilhão da Igreja Matriz, daParóquia do Bom Conselho.

Matéria de Jornal e aspecto da Igreja em 1946

DE ESPERANÇA
Inaugurada a fachada da Matriz de N. S. do Bom Conselho – O Arcebispo D.Moisés presidiu às solenidades religiosas – Começou a funcionar o carrilhão daMatriz.

ESPERANÇA, 04– (Do Correspondente) – Esta cidade recebeu ontem, com grandes festas D. MoisésCoêlho, Arcebispo da Paraíba. A visita de S. Excia. Revdma. foi motivada pelainauguração da fachada da Matriz e do carrilhão instalado na torre.
A chegada doSr. Arcebispo verificou-se no dia 2, às 17 horas.
Em nome daParóquia saudou D. Moisés Coêlho o con. Severino Torres que exprimiu o júbiloda alma católica esperancense ao receber o venerando chefe da igreja.
No dia 3, às 6e 30, realizou-se a Páscoa dos escolares.
Às 9 horas foicelebrada solene missa campal, sendo celebrante o cônego João Borges, tendo amesma a assistência de D. Moisés Coêlho.
Às 10 e 30seguiram-se as homenagens das associações religiosas e civis da cidade, sendoD. Moisés saudado no Salão Pio XI por parte das Associações religiosas pelo Sr.Sebastião Nascimento e professora Donatila Mélo.
Às 12 horasfoi oferecido um almoço na Casa Paroquial ao Arcebispo D. Moisés, sacerdotes eautoridades.
Às 13 e 30 foiD. Moisés recepcionado pelo Governo do Município no salão nobre da Prefeitura,saudando-o o Dr. Ademar Lafayette, Juiz de Direito da Comarca.
Às 15 e 30 foio Sr. Arcebispo carinhosamente recepcionado pelos escolares esperancenses nogrupo escolar “Irineu Joffily”, falando o professor Luiz Alexandrino, seudiretor, em nome do corpo docente.
Às 16 e 30inaugurou D. Moisés os trabalhos da Matriz e o relógio, dando por ocasião, doalto da torre, solene benção episcopal.
Às 19 e 30recebeu ainda o Arcebispo D. Moisés, a homenagem do “Esperança Clube” e dasclasses conservadoras, falando, respectivamente, os Srs. Clodomiro Albuquerquee Teotônio Rocha.
Abrilhantou asolenidade a Banda de Música de Areia (A União)”.

O Coronel Elysio Sobreira foi umgrande fomentador dessas mudanças havidas na fachada da Matiz. Foi dele ainiciativa de se abrir uma conta na Caixa Operária do Estado para a aquisiçãodo relógio da Igreja, ainda no ano de 1931.
Ostrabalhos tiveram início no dia 08 de novembro de 1939, retirando as antigastorres e deixando apenas uma central, com aproximadamente 14 metros. Na parteinterna, foram feitos “consertos no forro de toda a nave e corredores, limpezae pintura geral e nova instalação elétrica” (Livro Tombo I: 03/02/40).

Rau Ferreira

Fonte:
-        A UNIÃO, Jornal. Órgão oficial do Estado da Paraíba. 28de junho. João Pessoa/PB: 1931;
-        A UNIÃO, Jornal. Órgão oficial do Estado da Paraíba. 13de junho. João Pessoa/PB: 1943;
-        CENTENÁRIO, Revista. Paróquia do Bom Conselho. Ed.Jacinto Barbosa. Esperança/PB: 2008;
-        PARÓQUIA, Livro Tombo I. Págs. 03/02 à 14/04/1940.Paróquia de Esperança: 1940;
-        Site da Paróquia, disponível em http://www.paroquianossasenhoradobomconselho.org.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 Comentários:

Evaldo Brasil disse...

Muito feliz com a matéria que fecha o ciclo da reforma "sensível".
Donatila Mélo me parece ser a professora pioneira no teatro em Esperança. Estive com ela em João Pessoa, há alguns anos. Lúcida, apenas a audição lhe dificultava a boa relação com as pessoas. Matias Grageiro teria sido aluno dela. Que tal publicar algo sobre ela?