Sesmaria de Areial

By | 4.7.11 Deixe seu comentário
Para efeito de registro trazemos a uma data das terras de Areial. Esta compunha toda a extensão da antiga vila de Esperança e até 1961, o atual município de Areial pertencia a Esperança na qualidade de distrito.
Sendo assim, pela importância histórica que une as duas cidades achamos por bem transcrever esta sesmaria, vizinha da nossa antiga Banabuyé.
A Sesmaria do Areial, tombada sob Nº 250, foi requerida por Sebastião Gomes Correia em 17 de maio de 1736, e concedida no governo de Pedro Monteiro de Macedo.
Anos mais tarde a sua filha Barbara Maria da Pobreza, “viúva do tenente Dionísio Gomes Pereira, senhora da metade do sítio Oriá do sertão do Cariri, onde nas testadas há um olho d'água chamado Brabo”, tomava posse das terras que compunham os Sítios Camucá, São Tomé e Gravatá, “além de uma gleba de terras com alguns currais, onde iria surgir o povoado de Pocinhos” (1764). E requeria para si a Sesmaria Nº 620, do Sítio Oriá, cujos limites eram: “contestando da parte do sul e sertão do Cariry com os sítios de Campinotes, Antas, Buraco e Santa Rosa, e pelo norte Curimataú com os sítios do Algodão Caxeira e Catolé” (1765). Barbara nasceu em Goiana, litoral de Pernambuco, no ano de 1730.
Nos seus limites foram requeridas sobras devolutas em data de 24 de janeiro de 1791, denominadas de “Gravatazinho” pelo Sargento-mór José Thomaz Antunes Meira e o cidadão Antônio Ferreira, “extremado pelo nascente com o capitão Francisco de Arruda, pelo poente com José Gonçalves, pelo norte com D. Barbara Maria da Pobreza e Gabriel Gomes e pelo sul com terras da fazenda Olho d'Agua do capitão Francisco de Oliveira Ledo” (Sesmaria Nº 955).
Sobre as Sesmarias de Esperança veja nossas postagens ou busque na caixa de pesquisas deste blog.

Rau Ferreira

Fonte:
- TAVARES, João de Lyra, Apontamentos para a historia territorial da Parahyba. Vol. 1. Imp. Official: 1910;
- JOFFILY, Irineu. Synopsis das Sesmarias da Parahyba. Ed. 1894.
- JOFFILY, Irineu. Notas sobre a Parahyba: fac-símile da primeira edição publicada no Rio de Janeiro, em 1892, com prefácio de Capistrano de Abreu. Vol. 1-2. Thesaurus Editora: 1977.
- ESPERANÇA, Livro do município de. Ed .Unigraf: 1985.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: