Pular para o conteúdo principal

A caminhada de Silvino Olavo

Silvino Olavo já se encontrava internado a alguns anos na Colônia “Juliano Moreira”, em João Pessoa.
Apresentando um quadro estável, foi levado pelo seu cunhado Waldemar Cavalcante, para residir na sede da Fazenda Bela Vista, em Esperança.
Foi assim que, em 1952, o poeta esperancense passou o natal daquele ano com seus pais e demais familiares.
De lá, sempre muito bem trajado, descia a rua Barão do Rio Branco, em direção ao bar do primo Antônio, no centro da cidade.
Ele disputava da companhia de seus entes mais queridos e da bela paisagem da “Beleza dos Campos”, parando várias vezes em olhar contemplativo: era sua terra natal que ele eternizara em versos.

Rau Ferreira

Fonte:
-         A vida dramática de Silvino Olavo, autoria de João de Deus Maurício, João Pessoa/PB, Unigraf, 1992 – p. 77/78;
-        Livro do Município de Esperança. Ed. Unigraf, João Pessoa/PB, 1985 - p. 72.

Comentários

  1. RAU PARBÉNS PELO LIVRO, ISSO É MAIS QUE UMA CONQUISTA PESSOAL, É UM MARCO PARA HISTÓRIA DA NOSSA CIDADE!]

    ABRAÇÃO

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigado pelo seu comentário! A sua participação é muito importante para a construção de nossa história.