Pular para o conteúdo principal

Juizado Municipal de Esperança (1925)


O Juízo Municipal de Esperança/PB foi criado em 1925 pela Lei nº 624, que emancipou o município de Esperança e igualmente tornou independente o judiciário local.

A publicação se deu no Diário Oficial em 01 de novembro de 1925, mas a instalação ocorreu no dia 31 de dezembro no Paço Municipal, cuja ata reproduzimos a seguir:

Aos 31 dias do mês de dezembro de 1925, no átrio do Paço Municipal, pelas treze horas, foi pelo Doutor João Marinho daSilva, Juiz Municipal, declarado instalado o Termo Judiciário de Esperança criado pela Lei nº 624, de primeiro de dezembro de mil novecentos e vinte e cinco; do que para constar fiz este termo que assino
                                                    (as) João Marinho da Silva – Juiz Municipal.
                                                    Theotônio Cerqueira Rocha – Adjunto de Promotor
                                                    Manuel Rodrigues de Oliveira – Prefeito
                                                    Theotônio Costa – Vice-prefeito
                                                    Pe. José Borges de Carvalho – Vigário da Freguesia (...)”.

A solenidade contou com a presença de divesas autoriades e esperancenses ilustres, os quais igualmente assinaram a ata, a exemplo de Agostinho Pereira de Araújo, José Donato Filho, Júlio Ribeiro da Silva, José Firmino Bastos, Sebastião Jesuíno de Lima, entre outros.
No detalhe da foto vemos a ata de instalação manuscrita de 1925.

Rau Ferreira

Fonte:
- Livros de Posses e Compromissos, Fórum Samuel Duarte – Tombo: 1925 a 2005;
- Livro do Município de Esperança. João Pessoa – Unigraf, 1985, p. 41.

Comentários