Logogrifos na Gazeta do Sertão

By | 18.2.15 Deixe seu comentário
A “Gazeta do Sertão” casualmente publicava logogrifos enviados pelos seus leitores, que também se punham a decifrar e trocavam charadas entre si naquele periódico. Os mais freqüentes eram de autoria de Cândido Filho, de Campina Grande, e Joviniano Sobreira, de Banabuyé (Esperança).
Esta espécie de enigma é composta por letras disposta em uma palavra ou frase em ordem aleatória (conceito), e uma palavra-chave que indica o caminho que se pretende desvendar. Não é tão fácil quanto parece e requer uma técnica apurada. Observe os versos a seguir:

“Com este feche, ou molho,                    11, 4, 14
A maçã grande, comi;                              8, 7, 3, 9, 14
E esta espécie de junco,                           13, 10, 6, 8, 14
Tumor ósseo, que eu vi.                           8, 14, 9, 14
Tem nós,                                                        8, 14, 9, 14, 12, 14
O logar alto,                                                 6, 10, 9, 14, 14
Machina, temos;                                         1, 14, 3, 11, 2
É excessivo,                                                   16, 4, 6, 4, 14
Na orelha do homem,                                              15, 2, 11, 4, 5
Moeda vemos                                                              5, 2, 11, 4, 6

Conceito:
Celebre compositor hamburguês
Compoz o sonho d’uma noite de verão
A primeira orchestra do mundo;
Foi debaixo de sua direcção.
Esperança, 25 de setembro de 1888.
Por Juviniano Augusto de Araújo Sobreira”.

A resposta é FELIX MENDELSSOHN.

Do mesmo autor, temos o seguinte desafio:

“Folha e signal,            8, 4, 3, 7
Oleoso liquor;                              3, 2, 6, 10
Este é cruel,                   1, 9, 6, 4
De pouco valor.           5, 7, 8, 4

Conceito:
Governo popular;
O conceito, vá estudar.
Banabuyé, 13 de Abril de 1889
Joviniano Sobreira”

Para esta charada a decifração é DEMOCRACIA!

A Gazeta de Irineu e Retumba além do material histórico e geográfico, crônicas, denúncias e notícias campinenses, trazia muita variedade para o deleite de seus leitores.
Rau Ferreira*

Referência:
- GAZETA DO SERTÃO, Jornal. Ano I, N°S 14 e 15. Campina Grande/PB: 1888.
- GAZETA DO SERTÃO, Jornal. Ano II, N°s 34 e 40. Campina Grande/PB: 1889.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: