Pular para o conteúdo principal

Candidato à ALCG

O Escritor Rau Ferreira está concorrendo a uma vaga na Academia de Letras de Campina Grande - ALCG, instituição fundada em 1981 e que tem por finalidade o estudo, pesquisa e divulgação de atividades litero-culturais na Paraíba.
Após a posse da nova diretoria, que tem o Professor PhD Josemir Camilo de Melo na presidência, acontecido na “Casa da Farinha”, no Sítio São João, em Campina Grande, foi aberto o edital para as três Cadeiras Simbólicas vacantes, a saber: Cadeira n° 16, vaga com o falecimento do Acadêmico Ronaldo Cunha Lima, que tem por Patrono Severino de Andrade Silva (Zé da Luz); Cadeira n° 24,  vaga com o falecimento do Acadêmico José Laurentino, que tem por  Patrono Murilo d a Mata Buarque, e Cadeira n° 35, vaga com o falecimento  do Acadêmico Paulo Gustavo Galvão, que tem por Patrono Silvino Olavo da Costa.
A Academia Campinense possui 40 cadeiras simbólicas cujos candidatos se submetem a um longo processo, desde a inscrição, homologação e, finalmente, a eleição do pretenso concorrente.
Ferreira concorre a Cadeira do seu conterrâneo – Silvino Olavo – que foi poeta, jornalista, promotor de justiça e chefe de gabinete do Presidente João Pessoa.
Para o escritor, é “uma grande honra participar da Academia Campinense, ocupando a cadeira deste vulto esperancense, que biografei em 2010 e, que desde então, tenho feito o resgate histórico de sua personalidade, homem de grande saber e cujo legado cultural ainda permanece vivo nos dias de hoje”.
A ALCG – Casa de Amaury Vasconcelos – guarda uma íntima relação com o poeta e escritor Silvino Olavo. Foi a Amaury que Silvino confiou um dos seus poemas inéditos mais belos, durante o almoço por ocasião da inauguração do Estádio do América, em Esperança.
O fundador daquela casa de cultura recebeu das mãos do vate, em um papel almaço, o poema “Trem de Ferro” que permaneceu no seu ineditismo até as comemorações dos 100 anos de nascimento do esperancense ilustre, quando então foi publicado na “Revista da Esperança” e também mencionado na obra póstuma “Badiva”.
Eleito, Rau Ferreira pretende dar um novo impulso ao seu projeto de resgate, que em Silvino Olavo o seu maior panteão. E ainda este ano, promover o lançamento de dois livros: o primeiro, uma continuação da sua biografia, lançada em 2010 (Silvino Olavo: outras histórias) e o segundo, como organizador do título “As Razões do Négo Parahybano”, trabalho realizado a partir do texto homônimo de Silvino, sobre os fatos que encetaram a Revolução de 1930.
A eleição ocorrerá no dia 15 de setembro de 2017, na sede da Academia à Avenida Floriano Peixoto, em Campina Grande.


BlogHE

Comentários