Pular para o conteúdo principal

Manoelzinho cotado para o Paulistano

Manoelzinho (1958)
Manoelzinho foi sempre o guardião das traves do América “Mequinha” de Esperança. O goleiro da época de Edmilson e Gilvan enfrentou fortes equipes como o Central de Caruaru, Botafogo de João Pessoa, Taubaté de Aymoré Moreira, Campinense de Campina e outros times da Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.
Em 1960, o goleiro “Pelado”, do Paulistano de Campina Grande, após os acontecimentos da última partida, pediu passe livre demonstrando assim o interesse de rescindir o seu contrato.
Manoelzinho estava no América desde 1951. Ao receber a proposta do Paulistano, o dirigente do Mequinha (Zé Ramalho) mostrou-se favorável a transferência, mediante o compromisso de 34 mil cruzeiros de luvas e 5 mil cruzeiros mensais. A equipe campinense ficou de ofertar uma contraproposta, que não veio ou não foi aceita pelo jogador, permanecendo este no time esperancense por mais alguns anos.

Rau Ferreira


Referências:
- CLÁUDIO, Francisco. 50 Anos de Futebol e Etc. Ed. Rivaisa: 1994.
- DIÁRIO DE PERNAMBUCO, Jornal. Edição de 15 de julho, nº 158. Recife/PE: 1960.

- REVISTA, Sport Ilustrado. Edição Nº 846, Rio de Janeiro/RJ: 1954.

Comentários