Otílio Rocha (in Memorian)

By | 26.3.16 Deixe seu comentário
Jornalista Otílio Rocha

Otílio Rocha nasceu em Campina Grande/PB, no dia 21 de fevereiro de 1955. Era casado com a Sra. Gorete Rocha, com quem teve um casal de filhos que lhe deram quatro netos. Possuía o ensino médio, que lhe foi suficiente para alavancar a sua carreira jornalística.

Em nosso Município atuou em diversos meios de comunicação. Foi dono de jornal, radialista e apresentador. Atuou nas rádios “Cidade AM Esperança” (1.310 Khz) e “Banabuyé Fm” (87,9 Mhz), onde apresentava os programas “A Hora do Brega” e “Sala de Reboco”. Com muita experiência na área, fazia a técnica dentro da programação da rádio e transmitia seus conhecimentos para os colegas e operadores.

Junto à imprensa escrita, foi redator dos jornais “Tribuna Independente” (1986), “A Folha” (2009) e “Folha de Esperança” (2010), além de editar o blog homônimo “Folha de Esperança”.

Na política, candidatou-se aos pleitos de 1992, 1996, 2004, 2008 e 2012 obtendo resultado satisfatório, porém não suficiente para eleger-se vereador em Esperança. Foi suplente nas eleições de 1992 e 2008.

Ao lado da ativista cultural Vitória Régia produziu uma das versões do “Miss Esperança”.

No último dia 21/03 havia sido internado no Hospital Municipal de Esperança, mas por complicações do seu quadro foi transferido para o Hospital de Traumas em Campina Grande (23/03), onde faleceu na tarde desta sexta-feira (25/03).

 O féretro está sendo velado na Câmara Municipal e o sepultamento está previsto para às 16h30 deste sábado (23/03), no Cemitério N. S. do Carmo.

Através de breve resumo biográfico, fazemos a nossa singela homenagem. Foi através de Otílio que tive a oportunidade de escrever para as páginas d’A Folha de Esperança. O comunicador em sua sensibilidade considerava importante registrar os fatos da nossa história. 

Deixamos aqui os nossos sentimentos a todos os seus familiares.

Rau Ferreira

Referências:
- Livro do Município de Esperança, Ed. Unigraf, 1985, p. 86/87.
- Jornal Novo Tempo, Ano IV, nº 23 – Nov/Dez 1995, Edição Especial.


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: