Chuva de granizo em Esperança

By | 29.1.16 Deixe seu comentário
Chuva de granizo - Esperança, 29-01-2016
Imagem: Página do Jornal A CIDADE
O Carnaval de 1974 foi marcado pela excepcional chuva que caiu em Esperança, uns relatam que naquele ano caiu granizo, que não ficou uma antena de pé, houve ainda um grande apagão, deixando toda a cidade sem energia elétrica.
Por volta das duas ou três da tarde da terça-feira de carnaval, o céu se avermelhou, caindo uma forte chuva sobre a cidade. A rua do Boi alagou, numa enchente nunca antes vista. O bloco dos Índios que subia a rua de Areia, não suportou a enxurrada e lutaram muito para que a água não os levassem de rua abaixo. O engraçado é que, naquele momento, eles cantavam uma marchinha que dizia em seus versos: “Chuva grossa não me molha,/ Sereno quer me molhar,/ Meu senhor”.
Hoje, às vésperas da festa de Momo, a história se repete. Em breve espaço de tempo, caíram pedras de granizo na cidade. O fato foi registrado por várias pessoas, postado em redes sociais e em grupos do WhatsApp.
As imagens falam por sim. Nos vídeos, pode se ver as "pedrinhas" caindo no chão. Foi inacreditável. Nas casas se podia ouvir o estalar das telhas, tilim-tilim. Evaldo Brasil chegou a mencionar em um post que não chegou a ver o gelo propriamente dito, mas a sensação foi percebida pelo ativista cultura.
Este autor que vos escreve também chegou a perceber quando, por volta das 17h30 estava nas proximidades da Praça Augusto Donato (Praça S. Francisco), observando ainda a euforia de alguns populares gritando: "Tá chovendo granizo em Esperança!".
O fato ainda mereceu destaque na página do Jornal A CIDADE, capitaneado pela repórter Belinha. No Cariry e em Campina Grande o fenômeno também foi observado. De fato, é um dia para entrar para a história, e daqui há alguns anos as pessoas ainda vão lembrar a chuva que deu em 2016!


Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: