A Capelinha, P. S. de Dória

By | 3.1.16 1 comment
Aos olhos de quem poucas vezes viu,
Eis a capela, torre d’aliança,
Dos passeios domingais … Quanta lembrança
Do grito em “ ecos ” que não mais se ouviu!

O sacrossanto altar assim surgiu
Duma promessa a uma virgem santa,
E na promessa a fé tornou-se tanta
Que ao santuário o céu também se abriu.

Sobre um lajedo de origem bruta
Ei-la ostentando, a serena gruta,
Que aos olhos de quem vê reluz e encanta!

E lá, buscando a paz d’alma carente,
De joelhos em oração, vê-se presente

O peregrino ante a Virgem Santa!

P. S. de Dória
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 Comentários:

Uma postagem fantástica sobre a histórica Capelinha de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Nos versos um pequeno e resumido histórico de sua origem. Parabéns.