100 Anos da "Caza Paroquial"

By | 28.1.16 Deixe seu comentário
Este ano mais um prédio histórico completa seu centenário, dentre aqueles que ainda restam da antiga Banabuyé: a “Caza” Paroquial.
Estabelecida na Rua Monsenhor Severiano, próximo a Igreja Matriz, a Casa Paroquial é a residência oficial dos padres de nossa Paróquia. Verdadeiro patrimônio histórico, é uma das construções mais antigas do município e, apear de algumas reformas, mantém a sua fachada original em estilo colonial, com cinco janelões e um círculo no alto, que registra a sua data inaugural (1916).
Sua construção teve início em 1914, por iniciativa do pároco José Vital Ribeiro Bessa (1913/1922) e demorou cerca de dois anos para ser concluída.
Pouco tempo após a sua edificação, ainda em 1916, abria as suas portas para receber Frei MartinhoJansweid, o frade alemão que percorria a Parahybaem sua Santa Missão.
Vindo de Alagoa Nova, onde pregara para uma enorme multidão, chegou em nossa Vila no dia 21 de setembro daquele ano, onde fora recebido com uma salva de fogos e aclamações de todo o povo.O Padre Zé Vital ficou encarregado de prestar-lhe as boas vindas. Esse fato foi marcante na história daquela residência, já que muitos tinham o frade na conta de um santo. Ao Frei Martinho é atribuída a construção da Igreja do Rosário, na Capital Parahybana.
Em 1939, o Padre João Honório de Melo realizou grandes melhoramentos na estrutura da residência oficial:
No presente ano, voltei, também, as minhas vistas para a Casa Paroquial, que estava a carecer de grandes melhoramentos, dado o seu estado de má conservação. Removi todo o piso interno, calçadas da frente e lateral, forrei em grande parte e procedi uma limpeza geral interna e externa. Neste serviços, foi despendida a verba de quase 3 contos de réis. (...) ainda são necessários outros serviços que serão atendidos com brevidade, logo que o permitir a situação financeira da Freguesia. Nos referidos trabalhos, além das esmolas do povo, apliquei o rendimento do patrimônio, correspondente ao ano. Ad rei memorian. Padre João Honório – vigário. 20 de setembro de 1939” (Livro Tombo, Nº. 01).

O vigário ainda construiu uma cisterna e melhorou as instalações sanitárias, despendendo cerca de Cr$ 150.000,00 na época.
No seu interior havia um auditório, denominado de “Salão Paroquial”, onde se davam as reuniões pastorais, catequeses e apresentações dos paroquianos. Hoje em dia essas atividades são exercidas em um espaço especialmente destinado para esta finalidade, conhecido por “Centro Pastoral”.
Nas suas dependência, funcionou o antigo “Pré-seminário”, cujo objetivo era impulsionar as vocações religiosas. Assim, concluídos os estudos no antigo Ginásio Diocesano, e em vista das dificuldades dos esperancense, muitos deles de baixa renda, poderia dar continuidade, abraçando o sacerdócio.
Registre-se, ainda, que muitas vezes o Bispo Dom Aurélio dormiu em seus aposentos, quando aqui comparecia para celebrar missas e realizar comunhões e crismas.
O prédio está muito bem conservado e recebe reparos anualmente. Sem dúvida, é uma das mais belas edificações da cidade, dentre as atuais e as que resistiram às ações do homem no cenário urbano.


Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: