Reconstrução

By | 14.11.15 Deixe seu comentário

Neste edifício funcionou o Comercial Santa Terezinha, pertencente a seu Lita e que depois passou para o filho Didi. Vendia miudezas e perfumarias, era muito conhecida na cidade.

Na lateral que abre para a rua Dr. Solon de Lucena, onde hoje é uma farmácia, funcionou a Loja Brasil de Dogival Costa, revendia tecidos, chapéus, guarda-chuvas etc. Em cima, seu Dogival fazia funcionar um Clube Dançante que tinha até Jazz Band. Quando a feira funcionava na rua Grande, os comerciantes armavam barracas na frente daquela loja. Na época, a rua principal era bastante arborizada, funcionando não apenas o centro comercial, como também o centro político, já que o Paço Municipal ficava na esquina oposta, em frente à Igreja Matriz.

Até a década de 30 era apenas um prédio simples, mas na década seguinte o seu proprietário construiu o primeiro andar onde o piso é de taco (madeira). É hoje uma das edificações mais antigas da cidade, patrimônio histórico ainda permanece preservado, a despeito de outros neste município cuja fachada foi alterada ou destruída inteiramente, apagando assim as marcas da história.

Através das mãos habilidosas de Jônatas Rodrigues Pereira, este conseguiu reproduzir este ponto comercial tal qual já fora um dia, com riqueza de detalhes, onde se pode ver as platibandas, os arcos superiores e as janelas com seus encostos. O artista preferiu produzir isoladamente este edifício, mas essa construção era ladeada por dois outros tão antigo quanto, a saber o Cine Ideal de seu Ignácio Rodrigues (esquerda) e uma loja de fogões (direita), nas esquinas das ruas Centenário (atual Manuel Rodrigues) e do Sertão (rua Dr. Solon de Lucena).
Em seu perfil no Facebook, Jônatas tem publicado várias imagens de prédios históricos de grande importância para a nossa Parahyba.


Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: