América e sua "legião estrangeira"

By | 14.9.15 Deixe seu comentário
América F. C. - Campo de Aveloz, 19654
O América de Esperança se orgulha de ter passado por seus quadros inúmeros jogadores naturais de Esperança que fizeram a glória do time, conquistando vitórias ao longo de sua trajetória.
Não obstante, a equipe também recebeu atletas de outras agremiações, de outras cidades, alguns que chegaram aqui para treinar e acabaram ficando a convite da diretoria, enfim uma verdadeira “legião estrangeira” que completou o plantel americano integrando-se de tal forma que deixaram marcas indeléveis na história do nosso futebol.
Citemos alguns desses jogadores que no passado fizeram parte do “Mequinha”: Teixeirinha, Cupertino, Caé, Celedino, Sebastião, Aprígio, Vavá, Arnoud, Capuco, Guri, Clodoaldo, Araruna, Sargento, Ciçero, Petita, Chico Preto, Dico, Lula, Cebinha, Lucas, Marcelino, Rubinho, Reginaldo, Adauto Brasileiro, Chico, Ruivo, Felix, Colher, Bola Sete, Tonho, Zeca, Mendes, Bobó, Quincas, Vando, Sevi, Sebastião, Alfredinho, Aragão, Milton Neginho, Cará, Adroaldo, Olímpio e Biu Wilson.
Essa lista foi retirada do perfil de Antônio Ailson em uma rede social, profundo conhecedor da história do clube, sendo filho do inesquecível José Ramalho da Costa, e que ainda acrescenta a seguinte curiosidade: “Arnoud, Capuco, Sargento e Vavá se casaram em Esperança e constituíram família”.
No detalhe da foto, uma seleção de atletas esperancenses e de outros centros: América 1954, Campo de Aveloz. Em pé: Máfia, Tota, Edmilson, Sebastião, Capuco, Griu. Agachados: Neide, Aprígio, Gilvan, Sargento e Teixeirinha.

Rau Ferreira


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: