O Esperança Clube

By | 10.3.15 1 comment
1953 - Diretoria do Esperança Clube. Acervo Antônio Barbosa
Antes mesmo do centro operário a elite esperancense já haviam idealizado um clube social para abrigar a comunidade e seus festejos anuais, que denominaram de Esperança Clube.
A entidade recreativa foi fundada em 19 de abril de 1941, tendo sua sede na Praça Getúlio Vargas (calçadão). A diretoria da época fora assim constituída: Severiano Pereira da Costa (Presidente); Manoel Rodrigues de Oliveira (Vice-presidente); Prof. Luiz Alexandrino da Silva (1º Secretário); Francisco Souto Neto (2º Secretário); Antônio Coêlho Sobrinho (Tesoureiro); Sebastião Rocha (Vice-tesoureiro); Dr. Newton Pinto (Orador); Dr. Joaquim Freitas Bitú (Vice-orador); e Inácio Cabral de Oliveira (Bibliotecário).
A comissão fiscal da recém criada sociedade, possuía os seguintes membros: Joaquim Virgolino da Silva; Dr. Sebastião Araujo e, Teotônio Rocha.
A adesão se fazia através de subscrição às cotas de ações, no valor nominal de Cr$ 1.000,00 (um mil cruzeiros) cada. Entre os associados, destacamos Luiz Martins de Oliveira (sócio remido), Clóvis Brandão, Arlindo Delgado e José Ramalho da Costa.
Este último cidadão, grande desportista de nossa cidade, também presidiu o clube entre 1950 e 1953, no período em que trouxe à Esperança grande bandas, como a Orquestra Tabajara.
Assumindo a direção do América Futebol Clube, no ano de 1954, Ramalho fez daquele sodalício palco para as apresentações da “Jazz-band Esperança Clube”, que tinha a seguinte formação: Banjo, Hermes; Sax, Zé Boneca; Pistão, Becina; maracá João Vitorino; e sax, Zé Santiago, promovendo grandes bailes, a exemplo da premiação ao Treze F. C., por ocasião da inauguração do Estádio que leva seu nome (1956), e do Miss América (1961).
Outras pessoas que exerceram a presidência do “Esperança Club” foram Sebastião Vital Duarte e Luiz Alexandrino.
O comerciante Dogival Belarmino Costa assumiu a tesouraria de 1961 à 1962, tempo em que se arrecadava dinheiro para a aquisição de um terreno nas ilhargas da cidade, próximo a maternidade, medindo sete metros de frente por trinta de fundos para a construção de sua sede própria.
O imóvel que contava com uma casa conjugada, estava avaliado em Cr$ 12.000,00 (doze mil cruzeiros). O empreendimento não chegou a se concretizar, pois a sociedade desfez-se antes mesmo de sua conclusão.

Rau Ferreira

Referência:
- Arquivo de fotos pessoais e documentos da família COSTA.
- Arquivo de fotos do colecionador Antônio Barbosa.
- Biografia de José Ramalho, disponível em: http://revivendoesperancapb.blogspot.com.br, acesso em 10/03/2015.

- ESPERANÇA, Livro do Município de. Ed. Unigraf: 1985.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 Comentários:

Caro Rau, gostei da publicação. Faço ressalva à foto que ilustra o texto: A foto é da inauguração da Sorveteria Alvorada, no ano de 1960. Abraço.