Poema da Ética, por José Coelho

By | 22.2.15 Deixe seu comentário

Aritmética da ética

SOMA, meu amigo, as virtudes que tiveres
E, delas faças a tua única oração
Que eu te garanto que se assim fizeres
Tu serás nesta vida, um grande cidadão.

DIMINUI, tanto quanto possas em teus misteres
Os interesses vis, as faltas e os vícios
Que eu te afirmo que se assim fizeres
Tu serás um crente na fé de teus ofícios.

MULTIPLICA, depois ambos os resultados
É oferece de bom grado, aos desgraçados
Que serás um justo de elevadíssimo porte.

DIVIDE, afinal, para toda a humanidade
Todo resto que te sobrar em caridade
Que prá Deus serás santo e, para o mundo um forte.

Professor José Coêlho

Fonte:
- O TELSTAR, Jornal. Ano I, N° 2. Esperança/PB: 19 de janeiro de 1963;
- ESPERANÇA, Livro do Município de. Ed. Unigraf. Esperança/PB: .


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: