Esperança: Cemitério de jumentos, relato de Ailson Silva

By | 22.2.15 Deixe seu comentário
Antigamente o transporte era feito através do lombo dos animais. Pessoas da zona rural e urbana faziam uso de jumentos, bestas e cavalos para as mais diversas funções. Quem tinha uma bicicleta era considerado “rico”.
Quando esses animais não prestavam mais ao serviço e morriam, eram enterrados na Rua Siqueira Campos, próximo ao Hospital Municipal. Os corpos eram levados pelo trator da prefeitura que lhes davam destino certo.
O local ficou conhecido por “Cemitério de Jumentos” pelo fato de se depositarem ali os corpos dos animais mortos.
É provável que ainda hoje se encontre em alguma escavação ossos de jumento, pelo fato de terem sido colocados ali diversos animais.

Rau Ferreira

Fonte:
-         Entrevista a Ailson Silva, segurança do Forum Samuel Duarte. Em 02/07/2011, às 10h16.


As pedreiras de Esperança era em baixo do colégio Estadual. Ali onde era a casa de Coleguinha eram várias lagoas e pedreiras, a comunidade do Belo Jardim costumava tomar banho no lugar. Muitas mulheres iam lavar água nesses tanques. A casa de Coleguinha era embaixo de uma pedreira.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: