Esperança: Balancete de 1928

By | 18.2.15 Deixe seu comentário
A lei exigia que os gestores apresentassem as contas devidamente aprovadas pelo Conselho Municipal. Era uma espécie de prestação de contas devida pelo administrador ao governo do Estado.
Na época, o município era administrado pelo comerciante Manuel Rodrigues de Oliveira e havia a pouco se emancipado da vizinha cidade de Alagoa Nova. As contas eram subscritas por Sebastião de Christo, tesoureiro municipal.
Trazemos para conhecimento dos nossos leitores a planilha de 21 de fevereiro de 1928, relativa ao ano anterior:
“ESPERANÇA
Balancete da Receita e Despesa do Município de Esperança relativo ao segundo semestre do exercício de 1927, aprovado em sessão do Conselho Municipal, realizada em 7 de janeiro de 1928.

Receita
Rendas eventuais                                                      1:776$209
Idem rural                                                                  1:000$000
Idem indústria e profissão                                      2:993$300
Idem de construção                                                  185$000
Idem da feira                                                             3:888$000
Idem de aferição                                                       119$000
Idem de fumo                                                            318$350
Idem do povoado de Areial                                     303$900
Idem pela venda de um instrumento                    100$000
Idem matrícula de engraxates                                27$200
Idem matrícula carregadores de água                  34$850
Saldo do primeiro semestre                                    2:568$940
                                                                                     14:379$740

Despesa
Eventuais                                                                   46$000
Estradas de rodagens                                               1:697$400
Saneamento urbano                                                  94$000
Com presos correcionais                                         36$600
Assistência pública                                                   280$600
Concerto de carroça do lixo                                   97$500
Asseio do reservatório                                            4$500
Selos para documentos                                            19$000
Teleg p/c do município                                           170$400
Serviço eleitoral                                                       15$000
Com eleição de 20/12/1927                                   659$000
Expediente da prefeitura                                         120$700
Expediente da delegacia                                          20$200
Automóvel para o Dr. Juiz de direito
a serviço do Juri                                                        50$500
Contribuições para festas promovidas ao
governo do Estado                                                    200$000
Idem ao chefe do município                                   225$600
Instrumentos para a banda musical                      1:470$800
Iluminação pública                                                   3:000$000
Subvenção às escolas comercial e paroquial       240$000
Assinaturas de jornais                                             143$000
Aluguel de casa, mobiliário e luz para a música 178$000
Lâmpadas para a luz pública                                  154$000
Aluguel de casa para o posto profilático              124$000
Idem, idem para o Conselho                                   360$000
Excesso de luz pública                                             100$000
Automóvel a serviço do município                       195$000
Saneamento da cadeia                                              15$200
Gratificação ao professor da música                     800$000
Funcionalismo municipal                                        2880$000
Saldo para o primeiro semestre
do exercício vigente                                                 984$040
                                                                                     14:379$740

VISTO (Ass) Manuel Rodrigues de Oliveira, prefeito.
              (Ass) Sebastião de Christo, tesoureiro
Aprovado, publique-se:
(Ass) Leonel Pessoa de Mello Leitão, presidente do Conselho Municipal”

Observe que a maior renda do município era mesmo o imposto da feira (3:888$000). Outro fato curioso que nos chama a atenção é que na época, o lixo era transportado por carroça.
A banda de música municipal recebeu instrumentos novos e foi alugada uma casa para as práticas.
Havia um carro para o uso particular do prefeito e outro era alugada para o juiz, quando da realização dos júris, mas gastava-se pouco com segurança pública.
Naquele tempo, eram conselheiros municipais, cargo que hoje se equipara ao de vereador: Leonel Leitão, José Santos, José Carolino Delgado, Cassemiro Jesuíno de Lima, José Souto, José Bento Cunha Neto e Francisco Bezerra da Silva.
           
Rau Ferreira
Fonte:
-         A UNIÃO, Jornal. Edição de 21 de fevereiro. Parahyba do Norte: 1928.

-         A UNIÃO, Jornal. Edição de 10 de dezembro. Parahyba do Norte: 1927.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: