A passagem de Frei Damião em Esperança (2a Parte)

By | 18.2.15 Deixe seu comentário
Esta é uma passagem de nossa história memorável. Há dias a cidade se preparava para receber o Frei Damião de Bozano. As beatas comentavam a todo instante. Pessoas compravam terços, velas e imagens que seriam bentas pelo frade.
O comercio aquecia as suas vendas.
Nos nosocômios os doentes faziam prece na esperança de receberem a cura de seus males.
Em casa papai e mamãe comentavam a todo instante. Diziam da sua importância e santidade; falavam da sua pregação e da multidão que acorria em todo canto por onde passava.
Lembro-me que era pequeno, tinha perto de 8 anos. Meu pai me colocou nas costas e fomos ver o missionário capuchinho. Na época, não entendia o que se passara; uma multidão de pessoas aglomeradas em frente a Igreja. Papai me disse que era um "santo" e o povo todo assim o tinha.
 Chegamos o mais próximo possível, uns cinco metros, e o que me impressionou foram as vestes e de como aquele religioso, já gasto pelo tempo, abarcava multidões. Não entendia a homilia, mas rezei o pai nosso como todos os que estavam assistindo a pregação. Foi um momento de muita fé e devoção para todos.
Olhei a redor e percebi que todos prestavam a atenção. O calçadão estava repleto, a rua Manuel Rodrigues parecia um mar de gente. Havia pessoas nas calçadas, nos postes e nas varandas das casas.
Fiz meu pedido em silêncio. Naquele instante tive a certeza de que a fé remove montanhas.

Rau Ferreira

Referências:
- ESPERANÇA, Livro do Município de. Ed. Unigraf. Esperança/PB: 1985.
- PADRE PALMEIRA, Livro Tombo da Paróquia de Esperança, 1956, p. 183 (citado na Revista Centenário da Paróquia de Esperança, 30 de maio de 2008, Ed. Jacinto Barbosa).
- ESPERANÇA DE OURO, Blog. Disponível em http://www.esperancadeouro.com.
- REVIVENDO ESPERANÇA, Blog. Disponível em http://revivendoesperancapb.blogspot.com.br/


Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: