1949: Explosão da fábrica de fogos (Parte II)

By | 19.2.15 Deixe seu comentário
Há 64 anos um fato estarrecedor ocorria em Esperança. Uma grande explosão derrubou casas, provocou mortes e pânico na cidade. O fato foi veiculado em jornais da Paraíba e do Rio de Janeiro. O sinistro aconteceu por volta das sete horas do dia 22 de abril de 1949, na rua São Sebastião, onde funcionava uma pequena industria de fogos de artifícios.
Em conseqüência deste desastre, nove pessoas perderam a vida e outras sete ficaram feridas. Seis casas vieram a baixo e outras trinta e quatro ficaram prejudicadas desabrigando muitas famílias. O proprietário José Francisco da Silva – que não se encontrava no momento – ao regressar sofreu um choque traumático.
Entre as vítimas fatais estavam a esposa do Sr. José e dois filhos, enquanto dois outros e um funcionário sofreram ferimentos graves.
O governador do Estado ordenou que o Chefe de Polícia e o diretor do Departamento de Saúde viessem imediatamente à Esperança para socorrer os vitimados. A LBV e a Cruz Vermelha também prestaram assistência.
Em matéria de capa, o Diário Carioca assim reportou:

Essas pessoas tratarão dos feridos e procurarão dar abrigo às inúmeras famílias cujas casas foram destruídas. Cerca de cem pessoas estão alojadas na Escola Paroquial e numa incipiente construção que futuramente será o ginásio da cidade” (Ano XXII, N° 6.391).

João Delfino Gomes – um ancião que residia nas imediações – relatou que sua filha costumava entregar leite na casa de seu Tiano:

Minha filha tinha saído para entregar o leite na casa de seu Tiano quando ouvi o barulho fiquei assustado e fui atrás dela mas quando explodiu ela tinha acabado de entrar na casa de seu Tiano; foi uma coisa horrível, era pedaço de gene pra tudo quanto era canto” (FERREIRA: 2011, p. 46).

Antonio Torres que era menino na época, lembra que residia na rua do Sertão em uma casa na balaustrada, e comenta que o estrondo foi enorme, pessoas saíam de suas casas atordoadas sem saber o que acontecia.
Houve ainda inúmeras ações solidárias, com participação do Juiz de Direito Dr. Luiz Gomes de Araújo e do Padre João Honório de Melo.
Nesse dia os alunos foram dispensados de suas aulas.

Rau Ferreira

Referência:
- A UNIÃO, Jornal. Estado da Paraíba. Edição de 23 de abril. João Pessoa/PB: 1949.
- DIÁRIO CARIOCA, Jornal. Ano XXII, N° 6.391. Edição de 29 de abril. Rio de Janeiro/RJ: 1949.

- FERREIRA, RAU. João Benedito: O cantador de Esperança. Edições Banabuyé. Esperança/PB: 2011.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: