Pular para o conteúdo principal

Luz na lua cheia, poema de Rau Ferreira

O que do ar o céu gorjeia
A tua luz na lua cheia
Não dissimula, não titubeia
O calor que apela, a pela anseia.

No mar da luz o céu passeia
E a tua luz, na lua cheia
Vai vagar na rua d’Areia
O que das mãos, a tua mão tateia.

Assim a quimera incendeia
Eu de volta, e volta e meia
A cair nos braços de sereia
Com o teu canto, que me bruxeia.

E quando à meia-luz da lua cheia
Uma nuvem a nós permeia
Envolver-nos na luz sombreia
Vou roubar-lhe queira ou não queiras.

Rau Ferreira

Comentários