Essas mãos, poema de Rau Ferreira

By | 9.1.15 Deixe seu comentário
ESSAS MÃOS!

Essas mãos!
Que doravante pintam
O passado repolegado
Elas suscitam...
Mil canções,
Essas mãos...

E a canção
Que os olhos fitam
Do estrado alongado
Na canção ressuscitam
Os corações,
Essas mãos...

Afagam as mãos
Cortam e tripudiam
- Um bom-bocado –
Mas a mim não judiam
Os seus cascões,
Essas mãos...

Usual os sabões
Que as minhas irritam
Do lavar ensaboado
Talvez um dia sintam
Essas mãos!
Essas, mãos...


Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: