O teu abraço (poema de Rau Ferreira)

By | 29.12.14 Deixe seu comentário

Alguns amigos me cobravam a publicação deste poemaescrito em 1992. A ocasião que inspirou os seus versos foi um pouco inusitada epor algum motivo qualquer fiz questão de guardá-los a sete chaves, nomais profundo baú da memória. Contudo, pessoas como Charlinho (AdrianoCharlinson F. Nascimento) sempre faziam questão de lembrar.
Achei inclusive que os havia perdido, mas certafeita revendo antigos cadernos de escola encontrei esta pérola, que agora tragoao conhecimento do nosso público leitor. 
A sua história porém, ficará paraoutra oportunidade, pois envolve pessoas e sentimentos que precisamosconsultar.

O teuabraço

Foi o seu abraço
Me deixou em falso
Flutuei de alegria
Emergi de um canto escuro
Me trouxe de volta a magia
Derrubou da solidão o muro.

Foi o seu abraço
Me transformou
Devolveu aos olhos meus
Um brilho que antes tivera
E como se não bastasse
Foi toda a cor da aquarela.

Ah, o teu abraço
Como é doce, confortante,
Me prendeu como um laço
Me segurou por dois instantes
E me ergueu às alturas
Qual o ledo amante.

Quero ficar no teu abraço
E nele me saciar
Sorrir, correr, cantar
No teu abraço, me deleitar.

Esperança, 15 de setembro de 1992.

Rau Ferreira

- FEREIRA, Rau. Cadernos de Poesias. Edições Banabuyé.Esperança/PB: 1992.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: