Mulher mais idosa de Esperança, por Eudes Donato

By | 31.12.14 Deixe seu comentário

Por Eudes Gonçalves Donato (*)

A idosa Josefa Tereza de Jesus, mais conhecida como Biluda, nasceu no Sitio Ribeira, município de Alagoa Nova em 06 de Abril de 1904. Filha de Antonio Policarpo dos Santos e Maria Josefa de Jesus. Ainda lúcida, mesmo com a idade avançada, com a ajuda de sua neta Ana Maria, vai nos narrando como era sua vida junto com seus pais. 
Eram muito pobres, e trabalhavam em Engenho de Cana em Alagoa Nova e também em Alagoa Grande. Josefa trabalhou ainda muito jovem em casa de farinha, raspando mandioca, e outros afazeres para ajudar seus pais, onde passou muitas dificuldades e até fome. Muito jovem casou, aos 13 anos em Alagoa Nova em 1917 com João Pequeno dos Santos onde teve 09 filhos, do qual criou-se três. Justamente criou os três últimos filhos, Maria, Paulo e Eunice respectivamente.
Josefa (Biluca) enfrentou a grande seca de 1932 onde a fome atingiu todo o Nordeste, por pouco não vem a falecer junto com sua família. Seu marido João Pequeno não era um bom companheiro, pois bebia e só falava em mulheres, chegando ao ponto de até humilhá-la.   Para piorar a situação, larga a casinha de taipa e vai embora pro sul do país deixando as crianças pra Josefa tomar conta e criá-los. João Pequeno nunca mais volta pra casa e segundo familiares, faleceu debaixo das pontes como indigente no final da década de cinqüenta.
Josefa com o passar dos anos, veio morar em Esperança na década de 70, sua mãe Maria Josefa de Jesus faleceu em 1975 no sitio Ribeira de Alagoa Nova aos 87 anos;
Dos 3 filhos que criou, Maria a mais velha, teve cinco filhos e dezesseis netos, o Paulo teve três filhos e 5 netos, e Eunice a caçula teve seis filhos e 8 netos. Dos 16 netos de Maria hoje tem 3 bisnetos. O Paulo morava em Campina Grande e faleceu há pouco tempo. A Eunice morava em São Tomé município de Alagoa Nova  e também  já faleceu. Maria mora em Pocinhos. 
Tereza (Biluca) quando completou 102 anos, ficou em coma por 3 dias, recebeu a extrema unção do Padre João. Em casa, no dia seguinte, despertou, conversando e dizendo que foi dormir e que havia dado um cochilo, mas já se passara 3 dias. Durante esse período foi medicada pela equipe de saúde. Depois da extrema unção, acordou e foi já pedindo comida e conversando bastante. Hoje nos 107 anos e um mês, ainda conversa um pouquinho, mas com lucidez. Sua neta Ana Maria é quem cuida e acompanha os cuidados médicos da mesma.
Portanto, Josefa hoje só tem a filha chamada Maria. Josefa Tereza de Jesus atualmente esta com quatorze (14) netos, vinte e oito (28) bisnetos e quatro (4) tataranetos. Josefa está feliz porque tem o carinho dos netos e bisnetos e ate a equipe de saúde, ou seja, os agentes de saúde tratam a vovozinha com muita alegria e dedicação, e por isso Tereza se sente feliz.

Eudes Gonçalves Donato


(*) Funcionários dos Correios e Telégrafos, pesquisador e colecionador, colunista do Jornal Folha de Esperança. Publicado originalmente em 2012.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: