Esperança: Grandes oradores

By | 8.12.14 Deixe seu comentário
Alguém já disse que Esperança era um celeiro de intelectuais. E não são poucos os nomes que se destacam nesse cenário.
Num mesmo contexto, destacamos três personalidades locais que tinham o dom da oratória.
O primeiro, dispensa qualquer comentário. O seu discurso "Esperança - Lírio Verde da Borborema" (1925), foi o estopim da nossa emancipação política. Estamos falando do poeta esperancense Silvino Olavo da Costa.
O segundo,  foi um importante político e agente fiscal. Disputou várias eleições ao som de "Bandeira Branca", e liderou por muito tempo a grande legião de "amuados": José (Zeca) Torres. Cumpre destacar que ele foi o orador oficial da 1ª Turma do Ginásio Diocesano de Esperança em 1961.
O terceiro, e não menos importante, é o nosso querido Severino Ramos Pereira. Político, ex-Prefeito (1980-1982), professor e odontólogo. Além de orador era um profundo conhecedor da nossa história, e possuia uma eloquência sem par. A cidade parava para ouvir "Nino Pereira"; e ninguém se cansava.
Ouvi-lo falar era assistir uma aula de retórica. Sua postura e entonação de voz dava inveja aos mais honoráveis tribunos.
Infelizmente, deles só nos restou a saudade pois já se encontram no plano superior, razão pela qual prestamos esta singela homenagem.

Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: