Balanço 2013

By | 30.12.14 Deixe seu comentário
Hoje me dei conta que perdi a conta. Foram tantas publicações, tantos textos, artigos poemas que já nem sei mais por onde andam, nem contabilizo. Agora a pouco tentei juntar todo o material numa pasta para arquivo pessoal. Não foi possível.
Digo ao meu futuro biógrafo, terás tanto trabalho quanto tive para produzi-los.
Que fique para a posteridade, enquanto a lucidez em mim brilha.
Sinto a necessidade premente de me afastar, dedicando-me mais ao trabalho e às lides jurídicas.
Confio em Deus que terei forças ainda por mais um tempo para manter esta vida dupla de escritor e operador do direito, e no final prestarei contas como um bom servo do Senhor.
Disse o poeta, que o olhar no mar da vida não nos ensina a chorar.
Esperança, era o que SOL queria dizer, amigos


Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: