As freiras em Esperança

By | 5.12.14 Deixe seu comentário
O final da década de 50 foi marcado por um acontecimento muito especial. Foi a chegada das Irmãs Franciscanas de Santo Antônio para a Paróquia de Esperança.
Conforme registra o segundo livro tombo da paróquia, tudo começou no dia 29 de junho de 1959, quando duas irmãs de Caridade de Campina Grande, Irmã Porto e Irmã Oliveira, desembarcaram em Esperança. Elas atenderam ao convite do então pároco, Padre Manuel Palmeira, para conhecerem o terreno da construção da futura Casa de Saúde da cidade, além das instalações do Ginásio Diocesano.
As duas Irmãs prometeram contactar com a superiora regional e dar uma resposta sobre a possibilidade da vinda das Irmãs de São Vicente para Esperança.
O livro de registro da Paróquia não relata qual a decisão daquela Congregação, mas entende-se que deve ter sido negativa.
No dia 19 de julho do mesmo ano foi assentada a pedra fundamental da Casa de Saúde e Maternidade “São Francisco de Assis”. A solenidade foi prestigiada pelo então governador Pedro Gondim, Cônego José Coutinho, Padre Manuel Palmeira e uma grande multidão.
Segundo o livro paroquial, dia 28 de setembro de 1960, o deputado Francisco Souto entregou ao vigário as escrituras legais do terreno, registradas para o patrimônio paroquial e a importância de cem mil cruzeiros, além de se comprometer a entregar mensalmente uma nova quantia em dinheiro.
No dia seguinte foram iniciados os trabalhos de construção da maternidade.
E no dia 16 de maio de 1961, chegaram três irmãs holandesas: Madre Hermenegilda, Irmã Teresiana e Irmã Batista, que a princípio ficaram hospedadas no Colégio das Damas, em Campina Grande, até que no dia 29 de junho chegaram definitivamente a esta cidade.
Dona Júlia Santiago cedeu sua casa para residência provisória das freiras.
Em janeiro de 1962 vieram da Holanda duas novas irmãs: Irmã Carmela e Irmã Bernadete. As freiras, agora em número de cinco, ficaram a serviço da saúde e da educação do povo esperancense.
E no dia 16 de setembro chegaram as Irmãs Lúcia, Everdina e Irmã Redenpta para o serviço social da Paróquia.
A primeira missa na capela de Santo Antônio foi no dia 15 de setembro de 1963.
No dia 27 de novembro daquele ano, as irmãs deixaram a casa em que estavam e passaram a residir definitivamente no seu convento, quase concluído.
Além do trabalho no campo da saúde, as Irmãs também assumiram a educação das crianças mais pobres do município, com escolas organizadas em alguns sítios e sobretudo na área urbana.
O noviciado das Irmãs foi instalado no dia 8 de dezembro de 1967, com a participação de cinco candidatas à vida religiosa, sendo quatro de Esperança e uma de Bayeux.
No detalhe da foto, as freiras prestigiam uma solenidade no centro da cidade.

Rau Ferreira


Fonte:

- Revista Centenário da Paróquia de Esperança, Ed. Jacinto Barbosa, 30 de maio de 2008.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: