Pular para o conteúdo principal

Pedro: Bancando bicho com copo de vidro

Este é mais um dos "causos" que o povo conta. Estava Pedro Pichaco numa cidade bancando “caipira”. Este jogo, que é bastante conhecido, se constitui tem uma mesa com seis bichos [avestruz, águia, cachorro, borboleta, burro e zebra] onde se jogam os dados e o apostador escolhe o animal pelo número subseqüente.
Segundo dizem, Pedro armou a banca e não conseguia apostador algum e lá pelas tantas decidiu bancar o jogo com um copo de vidro, sempre repetindo:
- Só vale o bicho que está no copo!
Um cidadão vendo o bicho através do copo apostou 5 contos na zebra, tendo Pedro repetido as condições: “só vale o animal que está no copo, concorda?”.  O homem respondeu afirmativamente e aguardou. Quando Pedro levantou o copo o homem gritou: ganhei! Mas Pedro retrucou:
- Você perdeu!
- Como assim? Eu vi o bicho, apostei 5 contos nele e quando você levantou o copo deu a zebra!
- Realmente, sua aposta zebrou! Eu disse só vale o animal que está no copo... meu amigo, estou com o copo na mão e não vejo nenhum animal aqui dentro. Só vale o que está no copo!
De fato, a zebra ficara na mesa onde uma toalha ilustrada com outros animais dava sustentação ao jogo.
Sobre estes fatos, disse-me Vicente Simão, e confirmou Antonio Torres, que Pedro costumava bancar este tipo de jogo com copo de vidro, donde concluímos ser possível tal acontecido.


Rau Ferreira

Comentários