Excussão presidencial à Esperança (1929)

By | 12.7.14 Deixe seu comentário
Em 1929 o Governador do Estado, Dr. João Pessoa, era candidato a vice-presidente da República na chapa da Aliança Liberal encabeçada pelo Sr. Getúlio Vargas. E o jornal “A União” do dia 19 de novembro daquele ano, estampava em sua matéria de capa a “Excussão Presidencial à Esperança”.
O chefe do executivo estadual partira no sábado com destino a Esperança, dando continuidade a sua campanha presidencial. No percurso estavam as cidades de Alagoinha, Alagoa Grande, Areia e Remígio. Antes mesmo de chegar a esta cidade, o governador foi recepcionado pelo prefeito municipal Theotônio Costa e pelo sr. Manuel Rodrigues de Oliveira, importante comerciante desta vila.
Em Esperança, a autoridade maior do Estado recebeu os cumprimentos do vigário da paróquia, Monsenhor Severiano Figueiredo e demais pessoas influentes da cidade. Foi-lhe servido um almoço às 14:00 horas, oportunidade em que o sr. Severino Diniz proferiu vibrante discurso, onde declarou entre outras coisas que “Todos divisamos na verticalidade moral dos drs. João Pessoa e Getúlio Vargas, verdadeiros padrões de virtudes cívicas”.
Em sua fala João Pessoa agradeceu as elogiosas palavras e ressaltou a importância da sua visita a Esperança, uma homenagem aos seus correligionários que ali se congregam em prol da luta eleitoral, concluindo: “Vim a Esperança e volto de Esperança cheio da maior esperança na vitória”.
Em seguida, o candidato visitou o comercio local e a Recebedoria de Rendas, passando pela Igreja Matriz. O Governador ainda fez questão de conhecer o tanque do Araçá, que abastecia de água potável a localidade e visitou as instalações do Cine Ideal, a residência de Manuel Rodrigues e a feira local, sendo acompanhado de diversos populares.
Retornando à prefeitura, demorou-se por alguns instantes e partiu em direção a capital paraibana com grande aclamação popular.
Segundo o periódico  A UNIÃO, o governador encheu-se da “mais grata impressão e a certeza da absoluta solidariedade da população do interior à causa vitoriosa da Aliança Liberal”, colhendo elementos de suma importância pelos municípios que percorreu, especialmente sobre Esperança onde permaneceu por mais tempo. E ao constatar “o desenvolvimento comercial e social do meio e as possibilidades do seu futuro” desta cidade, resolveu por decreto restaurar o termo judiciário de Esperança.
Não é custoso lembrar que o dr. João Pessoa Cavalcante de Albuquerque foi assassinado nesta campanha presidencial, no Hotel Glória em Recife em 26 de julho de 1930.

Rau Ferreira

Referência:
-         Jornal “A União”, órgão oficial do Governo do Estado da Paraíba, edição terça-feira, 19 de novembro de 1929, p. 3, 5 e 8;

-         Wikipédia: João Pessoa, disponível em http://pt.wikipedia.org;
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: