Joaquim Virgolino da Silva

By | 2.6.14 1 comment
Joaquim Virgolino da Silva
Joaquim Virgolino da Silva foi um importante cidadão esperancense. Comerciante, proprietário de terras, político e suplente de juiz com exercício neste termo judiciário.
Nascido em 1900, assumiu a Prefeitura de Esperança por duas vezes em 1947 (março à novembro) e na gestão 1955/1959, eleito com 1.465 votos.
Com seu irmão Heleno Henriques fundou e administrou a Cooperativa de Batatinha em 1934, que adquiriu sede própria em 1945.
Na condição de juiz deu impulso a diversos procedimentos realizados no Forum “Dr. Samuel Duarte”. E no comércio era bastante promissor.
A sua casa comercial – loja de tecidos “A Futurista” - era uma das mais frequentadas e sortidas da cidade. Surgiu em 1930 e descerrou suas portas em 1950.
Como político era muito respeitado e tinha a fama de ser honesto, segundo depoimento do Dr. João de Patrício, além de chefiar o partido da UDN em Esperança.
Destacou-se ainda na Presidência do Santa Cruz Futebol Clube, uma das primeiras equipes formadas em nossa cidade, grande rival do Botafogo local.
Foi casado em duas núpcias. A primeira com a Sra. Maria Emília de Christo e a segunda com a Sra. Aldacina Sales de Britto. Registrando-se os seguintes filhos: Maria Violeta e Herder Paulo, do primeiro consórcio; e Jocezilda e Joaquim Filho, do segundo.
No dia 10 de julho de 1928, o jornal “A União” publicou uma nota noticiando o seu primeiro casamento, que  reproduzimos a seguir:

“CASAMENTO: - Na Vila de Esperança casaram-se há dias o sr. Joaquim Virgolino da Silva e a senhora Maria Emília de Christo, professora normalista.
Os atos civil e religioso decorreram na intimidade da família dos noivos, que foram muitos felicitados”.

Durante sua vida amealhou diversos bens, entre eles destacava-se na época a sua propriedade no sítio Arara, com 85 hectares.
Joaquim Virgolino faleceu às 21 horas do dia 06 de agosto de 1971, aos 71 anos de idade, em razão de uma parada cardíaca atestada pelo Dr. Marco Aurélio Barros, no Hospital Samaritano em João Pessoa.
Em sua homenagem, a antiga rua “Campo Santo” foi denominada rua “Joaquim Virgolino da Silva” (Lei Municipal nº 240, de 12/02/1973).

Rau Ferreira

Referências:
- Jornal “A União”, Estado da Paraíba. Edições de 10/07/1928 e 08/06/1945;
- Arquivos do Forum “Dr. Samuel Duarte”: Livro de posses de 1925 e Inventário 400/74;
- Livro 3 da Administrações de Luiz Martins de Oliveira. Esperança: 1988;
- Site do TRE/PB: Resultado das Eleições de 1955, em: http://tre-pb.gov.br;
- Revista do Fisco Nº 364, ano XXXVIII. Paraíba: Setembro de 2008;
- Livro do Município de Esperança. Ed. Unigraf: 1985, p. 38 e 39;
- Foto: Biblioteca “Dr. Silvino Olavo”. Esperança/PB;
- Legislação Municipal que denomina Ruas, Praças e Travessas. Org. João Batista Bastos. Esperança/PB: 2009.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

1 Comentários:

A propósito da homenagem ao ex-prefeito Joaquim Virgulino da Silva, pesquisando a legislação deste municipio,constatei um ato daquele gestor, instalando luz elétrica em Montadas, quando pertencia ao nosso municipio.