Esperança: Ruas tradicionais

By | 31.5.14 Deixe seu comentário
Silvino Olavo escreveu em 1927 que Esperança tinha um “beiral de casas brancas e baixinhas [1]”. Naquela época, poucas eram as ruas que constituíam o município, as quais ganharam nomes populares que resistem ao tempo e vão sendo lembradas pelas novas gerações.
A título de curiosidade citemos:
Rua do Sertão: rua Dr. Solon de Lucena, era o caminho para o Sertão.
Rua Nova: rua Presidente João Pessoa, porque era mais nova que a Solon de Lucena.
Rua do Boi: rua Senador Epitácio Pessoa, por ela passavam as boiadas para o brejo.
Rua de Areia: rua Antenor Navarro, era caminho para a cidade de Areia.
Rua Chã da Bala: Avenida Manuel Rodrigues de Oliveira, ali se registrou um grande tiroteio.
Rua de Baixo: rua Silvino Olavo da Costa, por ter casas baixas, onde a de nº 60 ainda resiste ao tempo.
Rua da Lagoa: rua Joaquim Santigao, devido ao extinto Açude Banabuié.
Rua Paroquial: rua Monsenhor Severiano, sediava a Casa Paroquial.
Rua da Sambra: rua Sebastião Araújo, onde funcionava uma beneficiadora de algodão e sisal.
Rua do Cemitério ou Campo Santo: rua Joaquim Virgolino da Silva, devido as proximidades com o Cemitério Público.
Valorizando a prata da casa muitos esperancenses foram homenageados com denominações de ruas, entre eles: Adielson de Assis Alves (Desportista); Antônio Carolino Delgado (político, ex-Presidente da OAB/PB); Antônio Coêlho Sobrinho (político); Dr. Manoel Cabral (Médico); Elisiário Costa (Desportista); Isaias Nogueira dos Santos (Político); João Mendes (Farmacêutico); José Ramalho da Costa (Comerciante, Ex-presidente do América); Pedro Mendes de Andrade (Farmacêutico); Severino de Alcântara Torres (Agente Fiscal); Severino de Assis Nascimento (Seu Tatá, comerciante), Teotônio Tertuliano da Costa (Político) entre outros.

Rau Ferreira

[1] Retorno (soneto) – Sombra Iluminada, Rio de Janeiro/RJ: 1927.


Referências:
- “Livro do Município de Esperança”, Ed. Unigraf, 1985, p. 56.

- Legislação Municipal que dá denominação de Ruas, Praças e Travessas, com relação nominal dos homenageados esperancenses e outros; de autoria de João Batista Bastos, 2009.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: