Esperança: Educação Municipal

By | 31.5.14 Deixe seu comentário
Escola "Irineu Jóffily" - Foto da inauguração 1932
Segundo o historiador esperancense João de Deus Melo, o primeiro professor da povoação de Banabuyé, foi o Sr. José de Morais Magalhães, nos idos de 1872. Já em 1885, a Sra. Aurora Maria Albuquerque Lima era nomeada professora interina da cadeira de instrução primária do ensino misto, ambos recebiam seus proventos da Tesouraria Provincial.
O professor Juviniano Augusto de Araújo Sobreira, filho do também educador Manuel Gomes de Araújo Sobreira [1], nasceu em 1855, na Fazenda Cabeça de Boi, e foi proprietário de um externato na cidade de Esperança. Sua esposa, prestou igualmente relevantes serviços à educação esperancense.
Consta ainda que em 1889 Maria Augusta Sobreira de Carvalho, recebia do Tesouro Provincial o aluguel de uma casa para funcionamento do Ensino Misto de Instrução Primária, onde também lecionava.
Em 1915 a família de Silvino Olavo decide morar em Esperança, tendo o nosso poeta as suas primeiras lições com Joviniano e Maria Augusta Sobreira.
A cadeira masculina de Instrução Primária foi criada em 23 de abril de 1918, através do Decreto Lei nº 926, pelo Governo do Estado. E em 02 de abril de 1919, por força do Decreto Estadual nº 1.012, a cadeira feminina. Já a cadeira Elementar de Instrução, teve origem no Decreto Estadual 1.468, de 22 de fevereiro de 1927.
Não obstante os esforços do governo do Estado, a Paróquia também declinava grande preocupação na formação do povo esperancense. E antes mesmo da criação do Ginásio Diocesano pelo Monsenhor João Honório, inaugurado por Dom Palmeira em 1957, já se tinha uma Escola Paroquial para as crianças pobres.
A professora Lídia Fernandes tomou posse do cargo de regente da cadeira mista da Vila em 03 de março de 1927, nomeada pelo Mons. Milanez, Diretor de Instrução Pública do Estado. E em 19 de abril de 1928, foi a vez da Sra. Rachel Cunha assumir o cargo de adjunta da cadeira mista. Já Nauta Costa prestou seu compromisso aos 19 dias do mês de março de 1929.
A eles sucederam, tomando posse no dia 1º de junho do ano de 1931:
- Luiz Gil de Figueiredo, professor efetivo da cadeira noturna do sexo masculino;
- Celina Coelho de Carvalho, professora efetiva da cadeira noturna do sexo masculino;
- Jacyra Câmara de Araújo, professora da cadeira rudimentar rural do Sítio Lagoa Verde;
- Izabel Henrique da Silva, professora da cadeira rudimentar rural do Sítio Arara;
- Alzira Carmem de Araújo, professora da cadeira rudimentar rural do Sítio Lagedão;
- Nair Passos Silva, professora adjunta interina da cadeira rudimentar do Sítio Pintado;
- Amélia Torres, professora adjunta interina da cadeira rudimentar do Sítio Pintado;
- Elvira Lima, professora adjunta interina da cadeira rudimentar do Sítio Lagoa de Pedra;
- José Cerqueira da Rocha, professor adjunto interina da cadeira rudimentar da Vila;

Já aos 16 de outubro de 1931, tomou posse a Sra. Hilda Cerqueira Rocha, adjunta da cadeira elementar mista da Vila, antes pertencente a Sra. Ana Gabínio de Carvalho.
Com a criação do Grupo Escolar “Irineu Joffily”, pelo Decreto nº 288 de 1932, nomeou-se a Sra. Maria Emília Cristo da Silva, primeira professora, seguido pelos colegas: Lídia Fernandes, Sílvia Sobreira Coelho, Esdras Urbano, Adília Urbano, Cila Souto, Maria Emília Virgolino, Oneide de Luna Freire, Luiz Alexandrino, que também foi diretor por muito tempo.

Rau Ferreira

[1] Falecido em 1883.

Referências:
-         “Livro do Município de Esperança”; Ed. UNIGRAF, 1985, p. 43/44;
-         Pequena Biografia do Poeta Silvino Olavo, por Roberto Cardoso - Jornalista. Cisnes/ Sombra Iluminada – 2a Edição, 1985 – p. 3/5;

-         A vida dramática de Silvino Olavo, autoria de João de Deus Maurício, João Pessoa/PB, Unigraf, 1992.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: