Visita da imagem de N. S. do Carmo à Esperança (1950)

By | 2.1.12 Deixe seu comentário


Reportagem Especial


A Paróquia do Bom Conselhoiniciava, em 1950, os preparativos para se comemorar o VII Centenário doEscapulário do Carmo. Conta-se que a Virgem Peregrina teve uma rápida passagempor Esperança, quando em visita a Campina Grande, o Monsenhor José da SilvaCoutinho, devoto incondicional da Virgem do Carmelo, conseguiu a sua vinda paraesta terra.
A Virgem peregrina chegou porvolta das 13 horas do dia 11 de setembro, acompanhada pelos reverendos padres Cônego José Coutinho e Padre Cristovam Ribeiro, este último vigário de Campina Grande, e das irmãs carmelitas, sendo aqui recebida por uma enorme multidão defiéis, associações religiosas, escolares, autoridades etc, calculada em dez milpessoas.
O vigário da Paróquia fez asaudação às 17 horas na praça da Matriz, com a presença de autoridades locais eclasses religiosas, sob a Presidência do Revmo. Frei João Bosco, Presidente daEmbaixada e representante provincial dos padres carmelitas. Na oportunidade, usaramda palavra o Dr. Promotor Público, em nome da justiça local; o Secretário daPrefeitura, em nome do edil executivo; além do secretário da Câmara, representando o legislativo mirim. A festividade contou ainda com apresença do Deputado Federal Samuel Vital Duarte, que fez a sua fala paraaquela multidão fervorosa.
Durante toda a concentração, ocoro da Matriz interpretou vários cantos religiosos.
Em seguida, por volta das 20horas, iniciou-se uma solene romaria pelas ruas da nossa cidade, com preces ecânticos, “e sob a mais intensa vibraçãoda alma católica e mariana da nossa terra”, tendo o revmo. PadreJoão Bosco concedido a Benção do SS. Sacramento.
No dia seguinte, após acelebração da Santa Missa, houve a visitação ao Cemitério de Nossa Senhora doCarmo, na saída para Areial, acorrendo novamente todo o povo devoto em romaria de prece esufrágios.
O acontecimento ficou consignadono Livro Tombo da Paróquia, onde o vigário da época fez o seguinte registro:

Esta paróquia teve o especial e honroso privilégio de receber ehospedar a embaixada cívico-religiosa, que percorre o país em preparação ao 7ºCentenário do Escapulário do Carmo, levando a mensagem de paz, amor e benção deN. Sra. para todos os cristãos, e, na glorificação da mãe do Senhor, suplicar-lhepela nossa pátria amada, a fim de que vença os inimigos da fé e da humanidade,uma vitória para Cristo e a igreja”.

Ainda segundo o vigário deEsperança à época, este fato mereceu ser mencionado, pois se tratava “de uma imagem histórica, a qual se achavinculados, desde os seus primórdios, a aparecimentos e a vida desta Cidade, ea formação deste povo. Foi a primeira imagem venerada e entronizada na capelaprimitiva que aqui se levantou graças à piedade e a generosidade dosantepassados desta terra. Assim referem os mais velhos, que aqui hoje vivem, eque foram os elementos plasmadores de Esperança, naquele tempo a aldeia deBanabuié”.
O ato revestiu-se de grandesolenidade e teve o comparecimento de fiéis vindos de toda aParóquia.

Rau Ferreira

Fonte:
- Livro Tombo da Paróquia de Esperança. Vol.I. Esperança/PB: 1908, p. 122/124;
- NÓBREGA, Humberto. Meu depoimento sobre o Padre Zé. Edições UFPB. João Pessoa/PB:1986.
- Wikipédia: Nossa Senhora do Carmo,disponível em http://pt.wikipedia.org.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: