Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2012

Relógio da Matriz (3ª Parte)

Reportagem Especial
Publicamos neste blog assubvenções ao relógio da Igreja de Esperança, por iniciativa do Coronel ElysioSobreira. As contribuições eram arrecadadas junto a Caixa Rural e Operária,sendo as primeiras doações feitas em junho de 1931 e prosseguindo-se no anoseguinte. A Matriz do Bom Conselho estásediada na rua Manuel Rodrigues, sua fachada original foi alterada pelo PadreJoão Honório, cujos trabalhos tiveram início em 1939. E inaugurada em14 de abril de 1940, “Em homenagem à datagloriosa da Ressureição de Jesus Cristo” (Livro Tombo I: 14/04/40). Até início de maio de 1943, orelógio ainda não havia sido instalado. O jornal A UNIÃO daquele ano, noticiavapara breve este acontecimento:
“O relógio da Matriz – Dentro de breves dias será inaugurado o relógioda matriz, que está colocado na torre, dispondo de três mostradores. O serviçode colocação do carrilhão acha-se quase concluído”.
O relógio pode ser visto devários pontos da cidade. Suas badaladas ecoam pelas ruas e é ponto refer…

A noite das zebras

O podcasta seguir nos foi enviado por Adriano de Figueiredo Araújo, um dos editores doblog RHCG (cgretalhos.blogspot.com). Trata-se de uma narração de JoselitoLucena para o programa Reminiscências, da Rádio Caturité. O áudio em questão fala da “Noite das zebras” em quedois principais times de Campina sucumbiram perante equipes consideradasmenores. E encontra-se hospedado no seguinte site, onde pode ser ouvido ebaixado:
http://trezegalo95449.podomatic.com/
O Treze F. C. fez a preliminar com o Nacional,perdendo de 2 a 1. O embate principal deu-se entre Campinense e Américade Esperança, tendo o “Mequinha” vencido a partida pelo score de 2 a 1. Roberto e Jeová marcaram para o América eEdvaldopara a “raposa”. O jogo era pela quarta rodada do primeiro turnoextra e aconteceu no dia 12 de maio de 1977. Segundo o narrador, “o time do América era um bom time”. Na escalação estavam craquescomo: Carlos César, Djalma, Joacil, Naldinho e Galáis. Ouça e tire suas próprias conclusões.
Rau Ferreira
F…

Túnel do tempo: Esperança em 1930

Reportagem Especial
Dando continuidade a nossa série“Túnel do Tempo”, trazemos para o leitor o aspecto do município de Esperançanos idos de 1930. A cidade vivenciava o apogeu dochamado de “ouro branco”. As bulandeiras funcionavam a todo vapor para odescaroçamento do algodão. O comércio local era impulsionado pelo seu plantioem grande escala, sendo “constanteo tráfego, com vários motores com significante número de burros pelas ruas eestradas de Esperança” (Livro do Município: 1985). Nesse mesmo ano era instalada a Cooperativa do Banco Popular. Silvino Olavo, então chefe de Gabinete do Presidente João Pessoa, fazia adefesa do governo nos jornais da Parahyba e Pernambuco. O município registrouuma ativa participação na revolução e nos fatos ocorridos naquele fatídico ano.Há relatos de que o Serrote dos  Cocosserviu de posto de observação dos combatentes, “ou melhor, das duas facções, osperrepistas e os liberais” (Livro do Município: 1985). O farmacêutico José Andrade de Mello administrava a Ph…

Fazenda Banaboé Cariá

Asterras que se constituem hoje parte do município de Esperança, “eraocupado pelos currais de uma fazenda chamada Banabuié” (MEDEIROS: 1950, p.91), que “perdurou até 1860”(MELO: 1995, p. 03). Onome, de origem indígena, significa: Bana (borboleta) e Buy ou Puyú(brejo), cuja junção nos vem “Brejo dasBorboletas”. A sua grafia apresenta alterações de acordo com a época em quese insere, podendo variar de Banabuyé, Banabugê, Banabuhe, Banaboê, Banabuié,Banaboié ou Banabuiú, por exemplo. Narra a história que o casal Marinha Pereirade Araújo e João da Rocha Pinto, descendentes dos Oliveira Ledo, “estabeleceram-se em Lagoa Verde (Banabuê - nobrejo), cerca de oitenta quilômetros da fazenda Santa Rosa” (SOARES:2003, p. 52). Acerca de sua existência, podemos verificar que a Sesmaria nº 569, concedida em 1762, entestava “pelo poente com terras da fazenda Banaboé Cariá”, que faziam “peão no sitio S. Thomé onde fizeram cazas de palha” (TAVARES: 1910, p. 302). O Capitão-mor Clemente de Amorim e Souza, …

Esperança: Carta do Padre Cícero

Reportagem Especial
Padre Cícero Romão Batista(1844/1934) tinha diversos afilhados espalhados por todo o Nordeste. Na Paraíbae em Esperança não podia ser diferente! Ele próprio chegou a dizer:
Conheço de perto o coração parahybano: lá, quem não é meu afilhado émeu compadre” (A União, 21/02/1930).
Em nossas pesquisas encontramosuma carta endereçada a um de seus compadres residentes em nosso município. A missiva,de difícil leitura, está escrita a mão e tem o timbre oficial do religioso. Em algumas linhas podemosidentificar o local e a data (Juazeiro, 22 de setembro de 1931) e o objetivo(procurar uma pessoa de bem da sociedade para apresentar os meninos em meulugar). Estas pelo menos foram as palavras inteligíveis que conseguimosdecifrar, com a ajuda do nosso amigo Marquinhos da Xerox.

O documento pertence ao acervodo colega José de Arimatéa, que gentilmente nos cedeu para cópia digital. Não temos notícia se o batizadoaconteceu, quem foi o agraciado e seus pais, a rua que morava ou qualque…

Jornal Correio de Esperança: 1930

Esperançasempre se notabilizou por ter uma vasta cultura, expressa em papel nosperiódicos locais. O primeiro que se tem notícia é o jornal “A Seta”, editado em1928. Nesteblog, escrevemos em alguns postsacerca da nossa produção jornalística, relacionando os principais veículos decomunicação de outrora. Trazemosagora para o conhecimento do nosso público leitor algumas notas sobre o jornalCORREIO DE ESPERANÇA.
Sua publicação era semanal,sendo proprietários os sócios Salles e Andrade. A redação e a oficina funcionavamna rua Juviniano Sobreira. O redator-chefe era o professor Luiz Gil deFigueiredo, contando com colaboração de Severino Torres e Antonio Araújo. A primeira edição foi lançadaainda no mês de fevereiro de 1930, trazendo notícias sobre alguns dosacontecimentos locais. E se autodenominando “órgão independente e noticioso”. Aassinatura anual custava nesse tempo 10$000 e o número avulso $200. Aceitava-se franca contribuição.Assim é que encontramos a publicação de alguns esperancenses, be…

Padaria Esperança 1890

Trazemos um importante registro da Gazeta do Sertão, jornal editado emCampina Grande por Irineu Joffily. Noticiava aquele periódico, em 1890, que estava instalada em Esperançauma padaria, cujo comércio era de propriedade de José Maria Ferreira P.Pimentel. Eis o texto na íntegra:
“ANNUNCIO O abaixo assignado avisa ao publicoque acaba de montar uma padaria na povoação de Esperança, onde venderabolachas, bolachinhas e todos os mais preparados de massa, em grosso, a retalhoe por preços módicos. Esperança, 3 de setembro de 1890. José Maria Ferreira P. Pimentel”
Convenhamos que "padaria" naquele século não é o mesmo estabelecimento que hoje conhecemos. Este deveria ser bem rudimentar. Detalhe interessante é que nesta época Esperança já era considerada uma povoação.

Rau Ferreira
Fonte: - SERTÃO,Gazeta do. Edição de 13 de setembro. Campina Grande/PB: 1890.

Relógio da Igreja (2ª Parte)

A aquisição de um relógio paraa Igreja Matriz de Esperança teve início em 1931, por iniciativa do Coronel ElysioSobreira. Na época, o ilustreesperancense era o Chefe da Força Policial do Estado, cargo hoje equivalente a Comandanteda Polícia Militar, que formou uma comissão para angariar recursos com estafinalidade. O dinheiro era recolhido juntoa Caixa Rural e Operária, recebendo inúmeras doações de toda a Parahyba. As primeiras contribuições de quese tem notícia aconteceram em junho e setembro daquele ano, registrando-seentre os colaboradores o poeta Silvino Olavo. O movimento continuou no anoseguinte. O jornal “A União” de 1932,publicou a seguinte nota:
Para a acquisição de um relógio para amatriz de Esperança Otenente-coronel Elysio Sobreira recolheu hontem à Caixa Rural desta cidade aimportância de 100$000, sendo 50$000 remettidos pelo dr. José Severino, juiz dedireito de Areia e 50$000 pelo sr. Antonio Pires de Mello, residente emPrincêsa. Ditasimportâncias destinam-se a acquisição d…

Salve Maria do Bom Conselho

Entre os cânticos dohinário oficial distribuído pela Matriz de Esperança, em comemoração ao 152ª.Festa da Padroeira (2012), um deles nos chamou a atenção. Trata-se de umacomposição da ativista cultura Vitória Régia Coêlho, filha do saudoso professorJosé Coêlho. A execução fica por conta do coral da Igreja da qual também fazparte a sua autora. Eis a letra emquestão:
SALVE MARIA SENHORA  DO BOM CONSELHO (Letrae música: Vitória Régia Coelho)
SalveMaria, Senhora do Bom Conselho, SuaMatriz foi quem nos deu conhecimento Principiohouve com sua Força Pioneira Mostrandoao povo sua fé tão verdadeira.
Comessa fé tantas vezes inspirastes, Efiel com amor acompanhastes, Todosos padres que por aqui já passaram, Semprealtaneira todos eles abraçastes.
Ésa Santa Padroeira que nos Guia, NossaSenhora Mãe de Deus e Bom Conselho, SeuCentenário é um exemplo Colossal Eo vigário Nosso Guia Fraternal.
CANTAMATRIZ, MOSTRA O SEU POVO. SUAFÉ QUE É TÃO ARDENTE. ORAMATRIZ PARA NÃO VER O TEU POVO TÃO DESCRENTE,NOSSA SENHORA, DE MANTO …

SOL: Incentivo à leitura

Todos sabem da importância daleitura e seu benefício. Coletamos alguns trechos de poemas de Silvino Olavo (SOL) onde o autor faz não só menção a este hábito salutar, como incentiva a suaperiodicidade, relatando de vida própria o seu amor pela escrita. Eis asestrofes em questão:
Quando a lágrima nasceu já umPoeta alçou: - Faça do livro o seu melhoramigo!... E na glória, e no fim de tudoque passou, Uma lágrima ainda treme, ainda vive comigo!” (À Virginia Vitorino)
Eu vou a Ele; e, tão depressa ofaça, - Não chorarei; não contareidesgraça; - Tome doutor... Faça do livro “um homem educado!” (A folha)
Virtualmente revistas; Deste livro, o dono artísta, Que beber o seu café!” (Autos doConde)
Abre o meu livro e lê... (Umasurpresa!) Antes, por mim; com a tuabeleza, Deves beijar-me, ao teu espelho!,” (Dasinha)
Perdoa-me o dizer-te! Silva doBrasil... Se outro dos teus livros meviesse E me desse notícias tuas e da Poesia;” (Silva doBrasil)
Consente eudeixe em tuas mãos de neve, De par com omimo deste livro leve, A…

Relicário esperancense

O Orkut de Cida Galdino


M uitas pessoasnos escrevem pedindo para ver fotos antigas do município de Esperança e jápostamos algumas delas neste blog. Mas o nosso material, em que pese serconsiderável, perde em número e qualidade para aquele que consideramos ser omaior relicário esperancense. Estamos falando do Orkut de Cida Galdino. Cida Galdino, esposa do contador Cacá, reuniu no seu Orkut uma série defotos de famílias e ocasiões. Encontramos, por exemplo, fotos do ex-prefeito JoaquimVirgolino, do desportista e escritor Francisco Cláudio de Lima (Chico dePitiu), dos Carnavais, do CAOBE, da Família Bezerra, Família Santos, FamíliaGaldino e tantas outras. E o interessante é que as pessoas visitam, comentam eacrescentam dados importantes para a nossa história. É uma verdadeira viagem notempo. Para aqueles que gostam de visualizar fotos - e especialmente as antigas– esta é uma ótima opção e recomendamos aos nossos leitores que visitem esteambiente. Parabéns a sua idealizadora, Sra. Cida Galdino…

Cônego Emiliano de Christo

N atural de Esperança, filho do importantecomerciante José de Christo, o padre Emiliano de Cristo aportou em Guarabirapara servir ao povo de Deus (1933/1967). Antes, porém, construiu opatamar da Igreja de Araçagi (1933), de onde seguiu para ser pároco da Paróquiade Nossa Senhora da Conceição (1929/1933), no município de Areia. Em Guarabira, alterou a fachadada Matriz de Guarabira construindo uma torre e instalando um relógio naCatedral de Nossa Senhora da Luz. Pesquisou as origens deGuarabira, escrevendo as suas “Reminiscências”. Fundador do Colégio da Luz, queprestava serviços educacionais as crianças pobres (Decreto Estadual n.1.143/39), que formou sua primeira turma em 1941. E colaborou na criação doColégio Santo Antonio. Incentivou, ainda, na instalação de cursosprofissionalizantes Acerca deste cônego, escreveEdnaldo Alves:
Aquele monsenhor alto, esguio, transmitia, exercia o seu apostolado commuita autoridade, permeado com uma áurea de bondade e equilíbrio, tornandoassim um renomado …

Festa do Bom Conselho

A Padroeira de Esperança
Reportagem Especial

Esperança foi erigida sob ainvocação da Virgem do Bom Conselho. A sua Paróquia, criada em 1908,tradicionalmente celebra a sua festa no mês de janeiro. Neste mês, inúmerosfilhos da terra acorrem ao nosso município aumentando as rendas e aquecendo ocomércio. Durante esse mês, são realizadasquermesses, novenas e missas solenes Mas a festa litúrgica também tem seu lado profano,com a participação de parque de diversões e barracas. Pelo calendário comum,celebramos a Virgem do Bom Conselho no dia 26 de abril. Movimentoshouve no sentido de se transferir as festividades para o mês de abril, mas atradição foi mais forte e ainda hoje se comemora no mês de janeiro. No passado, as pessoas seacotovelavam na Matriz para assistir as celebrações acompanhadas pelo suave dedilhar da “Serafina”.Este pequeno harmônio era tocado por Dona Júlia Santiago, filha de Joaquim deAndrade Santiago e Ana de Souto Santiago, a qual iniciou várias pessoas na arteda música, entr…