Egídio de Oliveira Lima

By | 4.12.11 Deixe seu comentário


E
gídio de Oliveira Lima era filho deFrancisco Jesuíno de Lima e Rita Etelvina de Oliveira Lima. Nasceu em Esperançano dia 04 de junho de 1904 e faleceu na capital paraibana a 23 de fevereiro de1965.
Poeta popular, jornalista eautodidata destacou-se como folclorista e escritor de cordéis cuja maior partefazem parte do acervo da Casa de Rui Barbosa, no Rio de Janeiro. Escreveudiversos artigos sobre a literatura de cordel para as revistas Arius (CampinaGrande) e Manaíra (João Pessoa), das quais foi colaborador e redator. E foi oresponsável por colecionar as antigas edições dos folhetos de Leandro Gomes deBarros - festejado autor cordelista paraibano - e de outros autores, cedidoposteriormente a Universidade da Paraíba.
Na época em que se interessoupelo cordel o assunto merecia desprezo na Paraíba, assim podemos dizer queEgídio foi um desbravador neste sentido. Privou da amizade de grandes nomesdesta literatura, como José Limeira e ganhou certa notoriedade. Seus folhetos sobre o PadreCícero e Getúlio Vargas, tiveram uma grande tiragem, este último contou 50.000exemplares e se destinava à distribuição popular.
Sua principal obra foi “OsFolhetos de Cordel”, uma antologia que reune diversos versos produzida pelaEditora Universitária em 1978.
Uma rua no bairro de NovaBrasília em Campina Grande e uma praça no bairro dos Bancários, em João Pessoa,foi assim denominada em sua homenagem.
Egídio de Oliveira Lima épatrono da Cadeira nº 22 da Academia de Letras e Artes do Nordeste.

Rau Ferreira

Fonte:
-        ALMEIDA,ÁTILA Augusto F. (de). SOBRINHO, José Alves. Dicionário bio-bibliográfico derepentistas e poetas de bancada, Volumes 1-2. Ed. universitária: 1978, p.158;
-        BibliografiaCORDEL WIKI. Disponível em: http://pt-br.cordel.wikia.com, acesso em 19/08/2010;
-        Site:Vivendo e aprendendo, disponível em cache: http://dd-vivendo-e-aprendendo.spaces.live.com;
-        Municípiode João Pessoa, Lei nº 11.544, de 15/09/2008: denomina Praça Egídio de OliveiraLima no bairro dos bancários. Semanário Oficial: nº1.132 de 21 a 27/09/2008, p.02;
-        LESSA,Orígenes. Getúlio Vargas na literatura de cordel: ensaio. 2ª Edição. Ed.Moderna: 1982, p. 9 e 13;
-        LIMA,Egídio de Oliveira. Os Folhetos de Cordel. Ed. Universitária/UFPb: 1978. 
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: