Esperança: Fábrica de cigarros de 1891

By | 4.11.11 Deixe seu comentário


E
ncontramos na Gazeta do Sertão, jornalpublicado em Campina Grande por Irineu Jóffily, paraibano que tinha fortesraízes com o nosso rincão, um importante registro comercial de 1891.
Trata-se de um anúncio publicadonaquele periódico sobre uma fábrica de cigarros que se estabelecia na “Povoaçãode Esperança”.
Com o nome de “FábricaProgresso”, noticiava o seu estabelecimento, na Rua da Gameleira, 35, sendo oproduto fabricado com “especiais fumos” oriundos vindo de Goiás, Barbacena, RioNovo, Pomba, Araxá, Picú, comercializados em pacotes Cariocas, Macafonte eTuspinanbá, oferecendo vantagens a “todas as pessoas que honrar com as suasfreguesias”.
O empreendimento pertencia aocidadão Austrieliano Cicinato Cabral de Vasconcelos e data de 6 de fevereiro de1891. Eis o texto original:


“ANNUNCIOS - FABRICA Progresso - O abaixo assigna lo, avisa orespeitável publico, especialmente aos amadores, que acaba de montar umafábrica de cigarros nesta povoação, na rua da Gameleira, 35 – Com a denominaçãode – Fábrica Progresso sendo os cigarros fabricados com especiais fumos deGoiaz, Barbacenas, Rio Novo, Pomba, Araxá, Picu, em pacotes Carioca, MacafonteTuspinambá.
Offerece vantagens a todas aspessoas que honrar com suas freguesias.
Povoação de Esperança, 6 defevereiro de 1891.
Austreliano  Cicinato Cabral de Vasconcellos”.

 Como se observa, a nossa vocaçãoempresarial vem de muito atrás. Aqui, em outras oportunidades, pudemos publicaro histórico das antigas firmas comerciais. A exemplo da Loja das Noivas,fundada em 1897 por Theotônio Tertuliano da Costa.
O blog HE sente-se honrado empoder contribuir com esse resgate histórico, garimpando essas relíquias etrazendo aos nossos leitores a síntese dessas informações.
No detalhe da imagem, apublicação original da propaganda.
INFORMAMOS QUE FUMAR FAZ MAL À SAÚDEE CAUSA DEPENDÊNCIA.

Rau Ferreira

Fonte:
- SERTÃO, Gazeta do. Órgão democrático. Campina Grande, 13de fevereiro. Parahyba do Norte: 1891.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: