SOL: Pela ordem

By | 18.9.11 Deixe seu comentário
Reportagem Especial

Em 1926 noticiava A União o avanço da Coluna Prestes na Paraíba. Os fatos, por esta folha, foram denominados sob o título geral “Pela Ordem e Contra a Revolta”, que se seguiram durante vários dias a partir do dia 05 de fevereiro daquele ano.
A nota tomou grande espaço na primeira página, e pode ser resumida assim em seu primeiro parágrafo:
Como é de domínio público,os rebeldes, ao mando de Prestes, Siqueira Campos e outros, rechachados no Maranhão e Piauí, internaram-separa Estado do Ceará, e, depois de uma série de correrias, ataques e sortida, rumaram para as fronteiras da Paraíba e Rio Grande do Norte” (A União: 5/02/1926).

A estes acontecimentos seguiram-se inúmeros votos de solidariedade ao chefe do executivo paraibano, que se empenhou na luta tendo o apoio militar do Cel. Elysio Sobreira, comandante da Força Policial.
A comunidade de Esperança, além deste filho ilustre, externava os seus préstimos. Anote-se daquele jornal “os aplausos e testemunhos de solidariedade recebidos pelo chefe do governo”, como se vê do telegrama seguinte:
Esperança, 7 – Caso necessite serviços ofereço pequenos préstimos defesa Estado e legalidade – Arthur Sobreira” (A União: 9/02/1926).

O cotejo que segue diz respeito ao discurso do Dr. Silvino Olavo, grande amigo do Presidente Suassuna, se confraternizando com o seu governo neste embate.
Feitas estas considerações, apresentamos pois a publicação da época:

Discurso parcial do Dr. Silvino Olavo da Costa

“(…) Senhor presidente – Se a forma de nossa Constituição implicasse uma solução desse problema, estamos cientes que estas fórmulas não garantiriam.
Precisamos de homens decididos como vossa exc., de homens que sabem respeitar a soberania que está nos canones da Constituição.
A mocidade vem hipotecar-vos toda a sua solidariedade.
Ela está conscienciosamente convencida que é pela energia que se há de levar à frente esta grande obra.
Essa mocidade está disposta a cingir as armas.” (Silvino Olavo).

A fala foi muito aplaudida e ao final o dr. Silvino Olavo uma mensagem ao dr. João Suassuna, que agradecendo o gesto enalteceu as qualidades do orador nestes termos:
“(...) Muito obrigado por esta manifestação eloquente e cordial, prestada com o concurso da palavra que acaba de nos encantar, repassada no vigor de uma mocidade em plena florescência, iluminada para um talento de escól e o que é mais para admirar, cheia de senso e ensinamentos, a propósito dos problemas mais graves de um povo.”.

Silvino privava do convívio com a família SUASSUNA, a quem em oportunos momentos sempre recitava o poema ÍCARO, dedicado ao amigo.

Rau Ferreira

Fonte:
- A UNIÃO, Jornal. Órgão oficial do Estado da Paraíba, edições de fevereiro de 1926. Parahyba do Norte: 1926;
- FERREIRA, Rau. Silvino Olavo. Esperança/PB: 2010.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: