Amigas do Lar de Esperança

By | 20.9.11 Deixe seu comentário
Fachada principal da AALE - Esperança/PB


Reportagem Especial

A Associação das Amigas do Lar de Esperança foi criada pela ação marcante da Sra. Diva Trigueiro Ferraz – extensionista social da antiga ANCAR, hoje EMATER - que passou a incentivar um grupo de senhoras que buscavam a todo custo realizar algo marcante e significante na sociedade.
Fundada em 20 de março de 1963, é uma “associação civil, apolítica, sem fins lucrativos, puramente filantrópica, que visa a promoção humana social”, com o nome de Associação de Economia Doméstica União e Progresso de Esperança – AEDUPE. Que foi alterado em 1968 para Associação das Amigas do Lar de Esperança – AALE, cuja denominação permanece até os dias atuais.
Primeira diretoria da AALE - Esperança/PB
Sua primeira presidenta foi Antonieta Alcoforado Costa, sócia fundadora e efetiva da AALE. E a primeira sócia colaboradora a senhora Juliana Taveira.
Possui duas categorias de sócias: efetivas (que freqüentam regularmente as reuniões e prestam trabalhos educativos e profissionais) e cooperadoras (colaboram de acordo com as suas disponibilidades), cujos interesses eram voltados para a promoção da família e da sociedade. Sua diretoria é composta de 09 (nove) membros, dentre Presidente, Secretário, Tesoureiro, Conselhos Social e Técnico, além de uma oradora.

Reconhecida de utilidade pública pela Lei Municipal n. 143, de 31 de julho de 1968, é regida por um estatuto social que foi publicado no Diário Oficial de 22 de outubro de 1969, ano em que a associação adquiriu personalidade jurídica.
O seu emblema é uma lança, uma casa e a família, significando que a associação trabalha em prol do lar e da comunidade. A balança desperta a importância do equilíbrio que deve existir entre ambos. E seu lema: “União na família, paz entre os homens”. Suas cores são o branco (paz) e o vermelho (amor). E seus compromissos: trabalhar para a glória de Deus, pela felicidade da família e grandeza do Brasil.
A cada ano era elaborado um plano de atividades a serem desenvolvidas pelas senhoras, como visitas, cursos, treinamentos, encontros, demonstrações, exposições, comemorações e eventos.
Em 2003, o quadro social da entidade estava assim constituído: 25 associadas, sendo 20 efetivas e 5 cooperadoras, entre elas: Inácia Celestino, Maria das Neves Costa, Maria Nazaret Cunha, Josefa Vieira Rodrigues, Maria Coeli Ferreira de Andrade, Socorro Câmara, Bernadete Coêlho Lins, Josefa Firmino, Vitória Régia Coêlho, Ana P. Leite Nóbrega, Janete Alves e Terezinha Celestino. Nesse ano foi realizada uma vasta programação, em comemoração ao jubileu de rubi da AALE.
Agradecemos ao jornalista Evaldo Brasil, que gentilmente nos cedeu uma edição do jornal da AALE, possibilitando a pesquisa e a escrita desta matéria especial.



Rau Ferreira

Fonte:
- ESPERANÇA, Jornal AALE. Ano I, n. 1. Distribuição Gratuita. Ed. Biagaf. Esperança/PB: 2003;
- ESPERANÇA, Livro do Município de. Ed. Unigraf. Esperança/PB: 1985.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: