Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2011

O sucesso AN

Desde que estreou o ano passado, o ANDRADE NOTÍCIAS evoluiu e muito. O blog surgiu despretensioso e em pouco tempo caiu no gosto popular arrebatando uma legião de fãs e diversos seguidores. Mudaram o layout, a linguagem e a abordagem ao leitor. Foram inúmeras postagens dos mais variados assuntos, flagrante da vida de uma cidade em plena efervescência. Hoje o AN coleciona mais de 80 mil acessos! Diversos patrocínios e colaboradores, tudo isso somado resulta em sucesso que traduz-se no domínio andrade.com. Podemos dizer que o seu editor – Jean Andrade – se profissionalizou no ramo e alcançou o seu espaço nas comunicações. O que lhe falta mais? O financeiro do periódico vai muito bem obrigado!
Rau Ferreira

Paixão de Cristo 2010

OGrupo Teatral Jesus de Nazaré - GTJN, formado há 13 anos, encenou em 2010 no Campo do América em Esperança, a “Paixão de Cristo”.  Esta apresentação, que se tornou tradicional na cidade reuniu um grande público e já faz parte do nosso calendário turístico. O vídeo tem a duração de 3:43 min e mostram o diretor artístico do grupo, André de Oliveira Costa, no papel de Jesus, enquanto o jornalista Evaldo Brasil encena Judas Iscariotes. O filme está disponível no Youtube desde 06/05/2010 e pode ser conferido também no link:  http://www.youtube.com/watch?v=Ta7sHC9Cg7s.
Leia mais sobre esta apresentação em nossa matéria publicada na época.
Rau Ferreira

Dificuldades

Caros leitores,
Aproveitem para baixar TUDO deste blog, pois é provável que saiamos do ar em breve. A pesquisa e publicação das matérias aqui veiculadas têm um custo que precisam ser enfrentadas, e não é justo que esta despesa onere apenas o nosso bolso afinal prestamos um serviço de grande relevância cultural. Por isso fazemos um último apelo aos comerciantes locais e aos poderes constituídos de que apóie esta nossa idéia de escrever a história esperancense e divulgar o potencial de nossa cidade na internet. Sr. Empresário esperancense, este blog tem uma ampla visibilidade. Recebemos diariamente 100 acessos em média, temos conteúdo e somos seguidos por mais de 70 pessoas. Aproveite esta oportunidade, contate-nos e divulgue a sua empresa. Não deixe a nossa história acabar!
Rau Ferreira

Memória Esportiva

América F. C. de Esperança - Equipe de 1962

Em pé: Cabo Joca (1), Michelo (2), Moleque (3), Nego Zé (4), Edmilson Nicolau (5), Nego Basto (6), Chico do Treze (7), Mafia (8) e Zé Pneu (9).
Agachados: Adalberto Delgado (10), Zé de Zuca (11), Gilvan (12), Janduí (13), Martinho Soares (14) e Piaba (15).


Rau Ferreira

Fonte:
- LIMA, Francisco Cláudio de. 50 Anos de Futebol e etc. Ed. Rivaisa: 1994.

Dificuldades

Caros leitores,
Aproveitem para baixar TUDO deste blog, pois é provável que saiamos do ar em breve. A pesquisa e publicação das matérias aqui veiculadas têm um custo que precisam ser enfrentadas, e não é justo que esta despesa onere apenas o nosso bolso afinal prestamos um serviço de grande relevância cultural. Por isso fazemos um último apelo aos comerciantes locais e aos poderes constituídos de que apóie esta nossa idéia de escrever a história esperancense e divulgar o potencial de nossa cidade na internet. Sr. Empresário esperancense, este blog tem uma ampla visibilidade. Recebemos diariamente 100 acessos em média, temos conteúdo e somos seguidos por mais de 70 pessoas. Aproveite esta oportunidade, contate-nos e divulgue a sua empresa. Não deixe a nossa história acabar!
Rau Ferreira

1930: Esperança recebe interventor federal

Vários fatos sucederam até que fosse nomeado interventor na Paraíba o dr. Antenor de França Navarro (1930 a 1932), pelo então presidente revolucionário Getúlio Vargas. Em 1930 uma grande seca assolava o Agreste e Curimataú paraibano, forçando o Governador a visitar o interior do Estado “no intuito de atender a situação grave que atravessam as populações das zonas atingidas pela seca”. Em Esperança, o Interventor Antenor Navarro foi recepcionado pelo sr. Manuel Rodrigues de Oliveira que ofereceu aos viajantes um lanche. Após um breve descanso, o chefe do Estado percorreu a cidade ouvindo os reclames locais. Na oportunidade, o sr. Prefeito Inácio Rodrigues externou, através de um telegrama datado de 27 de dezembro de 1930, a sua satisfação por receber o sr. Governador do Estado da Paraíba. A visita rendeu a execução de vários serviços públicos, como “limpeza de açudes, reparo de estradas, construções de pequenas barragens, sangradouros, etc.”. Faziam parte da comitiva o Coronel Elísio Sobrei…

1946: Paróquia de Luto

Em 1946 houve uma grande tragédia na paróquia de Esperança. Onze pessoas perderam a vida num acidente de caminhão em uma de suas estradas, sendo o fato registrado pelo padre João Honório no Livro Tombo da Paróquia do Bom Conselho. Eis o relato do vigário:
Página de luto: Ao terminar a crônica da vida paroquial do corrente ano, quero deixar consignado, neste livro de Tombo, um preito de homenagem e caridade cristã, aos mortos do terrível desastre de caminhão, verificado a 5 de julho, em que perderam a vida onze chefes de família, desta cidade e do interior da paróquia, quando se dirigiam a cidade de Campina Grande. Foi um dia de dor e desespero nestas terra. Não se pode descrever o quadro terrível que enlutou e xx a nossa boa gente. A paróquia associa-se ao infortúnio das famílias das vítimas, decretando um dia de luto e saudade e celebrando solenes exéquias, nas quais tomaram parte o vigário, e os servos padre João Félix (...) Esperança, dezembro de 1946. (As) Padre João Honório.
Há not…

Monsenhor Severiano, notas

Monsenhor Severiano não é só uma rua de Esperança, este padre contribuiu deveras com o progresso desta cidade. Francisco Severiano de Figueiredo foi administrador paroquial no período de julho de 1929 à março de 1930. Uma de suas principais realizações foi a construção da Gruta de N. S. de Lourdes e reforma da Igreja Matriz, incluindo os mosaicos. Este pároco nasceu em Caicó/RN em 09/11/1872 e ordenou-se padre na Paraíba em 1898, na Catedral de Nossa Senhora das Neves. Vejamos um pequeno resumo de sua vida eclesial: “Conego e efetivo em 1905, Monsenhor em 1914, Vigário da Sé, Diretor do Colégio Pio X, Diretor do Seminário, professor do Liceu, jornalista, pregador, latinista (publicou uma gramática latina), nasceu vigário e, já sexagenário, pediu para que lhe dessem um rebanho na doce construção apostolical. Ficou sendo vigário em Esperança, lindo título, em janeiro de 1933”( Revista do IHGP, p. 123).
Dele nos dá conta também o folclorista LUIZ DA CÂMARA CASCUDO: “Quando tive de examinar as…

Antonio Silvino em Esperança (Parte II)

Escrevemos noutra oportunidade sobre as aparições de Antonio Silvino em Esperança. O cangaceiro, - cujos feitos e aventuras foram descritos por Francisco das Chagas Batista no cordel “A Vida de Antonio Silvino” (1904) -, percorreu a nossa região e, segundo relatos, arrecadou dinheiro neste município sob o compromisso de abster-se de perturbar os comerciantes locais. Reforçando ainda mais a presença do velho “Rifle de Ouro” encontramos referência no cordel “História do Capitão Antonio Silvino – do Agreste ao Sertão”, escrito por Ary Dantas, com argumento, teoria e rima do locutor Israel Galdino (Longa Ponga). O material pertence ao acervo de Antonio Barbosa, que nos franqueou a agradável leitura. E foi doado pelo radialista em 30/03/2011. Anotamos alguns versos do cordel:
No município de Esperança O prefeito Manuel Rodrigues Era uma grande liderança No Cemitério eles se encontraram Com Silvino que lhe entregava Um dinheiro para as suas andanças”. (Op. Cit., p. 08).
E mais:
Seu Porfírio aqui de …

Água, por favor! poema de Raimundo Viturino

Raimundo Viturino é um poeta esperancense de grande sensibilidade. Ao ler o cordel da “Árvore que chorou pedindo água” fez questão de completar igualmente a rima, acrescentando-lhes os versos seguintes:
ÁGUA, POR FAVOR !
Parece que Esperança Caminha na contramão Homem, mulher e criança. Carrega decepção Falta água todo dia, Meu Deus quanta agonia Para um pobre cristão
A água é coisa sagrada! Um direito universal Estamos numa cilada Que lembro, não vi igual, Vaca Brava secou, Camará desmoronou É um desmando total
O que um dia seria A nossa grande saída Num ato de covardia Foi sem perdão esvaída A nossa reserva de água Chorando um chora de mágoa Secou, foi destruída.
Falo pra quem se esquece Do Nosso Banabuiê, A quem elevo uma prece, Lamentos de padecer, Que sem nenhuma tutela Se transformou em favela O que se pode fazer
Deixo aqui meu lamento Tristeza e algo mais Elevo meu pensamento Me declarando incapaz Mas sem nenhuma disputa Vou me empenhar nessa luta Por uma ação eficaz
Raimundo Viturino 07/04/2011
Apesar de residir em…

SOL N'O JORNAL

Reportagem especial
Como é sabido, o poeta Silvino Olavo colaborava com diversos jornais e periódicos da Paraíba e de outros Estados, o que fazia valendo-se da correspondência epistolar. Dentre eles, destacamos “O Jornal”. Em matéria de 17 de janeiro de 1926, publicava A União a nova fase deste noticiário, que seria inaugurada em fevereiro daquele ano “de modo a satisfazer os interesses do público”. Na época, o folhetim havia adquirido um novo prelo, do tipo “Marinoni”, com dupla expulsão automática. A aquisição desta máquina assegurava “em condições eficientes, uma vultosa e fácil tiragem”. E conclui a matéria: “Reina uma simpática expectativa em torno da nova fase deste órgão da nossa imprensa, que circulará dentro em breve, sob a direção política e intelectual dos drs. José Gaudêncio e Silvino Olavo” (Grifei).
Rau Ferreira Fonte: - Jornal “A União”, órgão oficial do Governo da Paraíba. Edição de 17/01/1926; - FERREIRA, Rau. Silvino Olavo. Esperança/PB: 2010.

Cordel pedindo água

O tema aqui abordado é bem atual. Esperança vive uma das maiores crises de água e achamos por bem publicar este cordel do companheiro Evaldo Brasil, que nos ajuda a refletir essa situação caótica.
A ÁRVORE QUE CHOROU PEDINDO ÁGUA
Havia muito tempo E uma gota não chovia Um sereninho sequer Suor e sangue de morte A falta de água no norte - era o deus Sol que ardia.
Havia muito sofrimento Como nunca antes se via Diarréia nas crianças Pela água que se bebia Insolação dos ousados Quando não amparados Ante o deus Sol que ardia.
Havia árvores secas Perante o sol que ardia Por não estar amparada Pelas irmãs que pedia Enquanto desmatando O homem suicidando Culpando o sol que ardia.
Mas uma árvore chorou Pedindo chuva de dia Pingava na sua sombra E o poeta assim a via E cada gota no chão Era uma prece, oração, Ato de grande magia.
Era Deus pai que lembrava Que sempre nos atendia Mas quem infringir a lei Por seu crime pagaria Mas se o erro reparasse E a vida não desmatasse Um novo mundo surgiria.
Era Deus naquela árvore Se doando …

Alexandre Santos, o Imbirinha

Alexandre Santos é um artista natural de Esperança, conhecido por “Gasparzinho”. Irreverente, costuma fazer shows e propagandas pela cidade, representando diversos personagens como Michael Jackson, Chaplin entre tantos outros. Uma de suas maiores criações é o “Imbirinha”, um garoto matuto e ingênuo. O papel surgiu a partir de uma proposta dos performáticos Macambira e Querindina (Fernando Rocha e Marinalva Menezes) que objetavam promover a cultura nordestina associando o período junino e a Copa de 2006. O projeto deu muito certo e Alexandre continuou a fazer suas apresentações no São João de Todos (2010). E junto com Júlio Vanderlânio, apresenta aos sábados um programa na Rádio Ban FM dirigido ao público infanto-juvenil. Alexandre que já trabalhou em circo se destaca na cidade e representa com desenvoltura todos os seus personagens, fazendo marketing comercial e animando festa.
Rau Ferreira
Fonte: - http://gaspazinho.meshfriends.com/mysite/?page=7304; - http://www.andradenoticias.com/2010_…

Esperança: Propaganda antiga

José Adeilton da Silva Moreno

José Adeilton da Silva Moreno é natural de Esperança e atualmente exerce o cargo de Vereador, com assento na mesa diretora da Câmara Municipal. Filho do casal Aristarco Moreno e dona Carmelita da Silva Moreno, nascido em 03 de fevereiro de 1973, no Sítio Cacimba de Baixo, divisa entre Esperança e Pocinhos. Sendo seus irmãos Maria das Dores (Nenem) e Carlito. Dedicou-se logo cedo aos afazeres domésticos e a agricultura. Iniciou seus estudos na Escola “Santa Cecília”, em Pocinhos. E aos doze anos mudou-se com a família para Barra do Camará, onde seu pai adquiriu uma propriedade. Recebeu ainda jovem o apelido de “Amazan”, em homenagem a um artista famoso e por admirar o repente e a cantoria. Cursou o ensino médio em Esperança no Colégio “Monsenhor José da Silva Coutinho” e participou dos grêmios estudantis, de onde surgiu a sua vocação política. Formou-se professor, atividade que exerce com maestria. Eleito vereador em 2004 e reeleito para o exercício de 2008/2012, representa a sua classe e …

Li e gostei!

Matéria publicada no blog Andrade Notícias: "Rau Ferreira nos surpreendeu com o pequeno livro sobre o cantador João Benedito. A começar pela capa e o formato, que nos dão a ideia de um cordel. A seguir, pelo conteúdo e as abordagens ao tema. O escritor passeia pelo universo do repente, no Brasil e no mundo. Trás uma breve aula de rima, para entendermos melhor a construção do verso. Trata ainda da xilogravura - este companheiro inseparável do cordel - discorre sobre o município de Esperança e a tradição dos violeiros enaltecendo figuras como Toinho e Dedé da Mulatinha; e nos propõe a aproximação da poesia erudita com a popular. Somente após traçada essas linhas é que entra no perfil do biografado. E  não deixa por menos! Em sua pesquisa conseguiu reunir relatos importantes sobre o cantador esperancense, nos casos e acasos que envolveram o repentista. Por fim, resgata um pouco de sua poesia e faz a sua resenha crítica desse que foi um dos "temíveis cantadores" de seu tempo. É…