SOL: Parnasiano ou simbolista? (2ª Parte)

By | 12.12.10 Deixe seu comentário
A ênfase em temas místicos, imaginários e subjetivos assim como o caráter individualista e a estética marcada pela musicalidade, características constantes do Simbolismo, estão sempre presentes na obra de Silvino. No Brasil o nome maior do simbolismo foi Cruz e Souza. A expressão maior desta escola no mundo é Charles Baudelaire. Mas Silvino também incursionou com bastante desenvoltura pelo Parnasianismo, que consagrou, no Brasil, Bilac, Alberto de Oliveira e Raimundo Correia. Sua poesia também foi marcada pela impessoalidade, valorização da estética, busca da perfeição, linguagem rebuscada, vocabulário culto, mitologia grega, preferência por sonetos com ênfase para metrificação que são características parnasianas. Aliás, acho Silvino muito mais parnasiano que simbolista, que me desculpem os estudiosos de literatura.

Roberto Cardoso


Fonte:

- FERREIRA, Rau. Silvino Olavo. Esperança/PB. Epgraf: 2010.
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: