Raimundo, poema de Evaldo Brasil

By | 26.11.10 Deixe seu comentário
Evaldo Brasil me fez a gentileza de compartilhar os seus arquivos poóeticos; pérolas de rara beleza e certa complexidade, afinal “Evaldo escreve para poucos!”.
Dentre estas destaco hoje uma que homenageia o nosso querido Raimundo Viturino, cidadão esperancense atualmente residindo em São Paulo e uma das mentes mais brilhantes que floresceu nesta terra. Vejamos a sua rima:


Raimundo*


O mundo há muito criado,
Bicho morto, até parado,
O Rei ruminou um raio
E o raio o mundo animou,
Acelerando a tal da vida
Assim Raimundo criou
duvida!?


Evaldo Pedro Brasil da Costa
* Original de 11 de março de 2003.


Penso que a sextilha que ora se apresenta diz respeito “A morte do besouro”, poema de sua autoria e que foi publicado neste blog recentemente. Mas deixo ao crivo do leitor esta análise mais profunda.

Rau Ferreira
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 Comentários: