Dona Júlia Santiago.

By | 8.9.09 Deixe seu comentário
A “serafina” é um órgão mecânico que era muito utilizado nas igrejas antigamente. Possuia uma pedaleira e um pequeno fole. Seu aspecto era como o de um piano, se caracterizando por ser um instrumento de sopro.
Em nossa Matriz o pequeno harmônio era tocado por Dona Júlia Santiago, filha de Joaquim de Andrade Santiago e Ana de Souto Santiago, a qual iniciou várias pessoas na arte da música.
Esta senhora encantava a todos com o seu dom e abrilhantava ainda mais as missas celebradas pelo padre João Honório, e posteriormente por Dom Palmeira. E muitas vezes acompanhava o coral da “Escola Cantório”.
Foi ela que em 1961 cedeu a própria casa como residência provisória das freiras holandesas, irmãs Hermenegilda, Teresiana e Batista. Mais precisamente no dia 29 de junho daquele ano.
Há relatos de que era uma pessoa “simples e de uma fé inabalável[1], exercendo também a catequese de diversos jovens daquela época.
Prestou um relevante serviço a toda a comunidade e em especial a paróquia de Esperança, sendo mais do que justo render-lhe esta singela homenagem.

Rau Ferreira

[1] Revista 60 Anos de Esperança, 1985.

Fonte:
- Site da Paróquia de Nossa Senhora do Bom Conselho – Esperança/PB,
(
http://www.paroquianossasenhoradobomconselho.org), acesso em 28/07/2009;
- Revista 60 Anos de Esperança, Editor Assis Diniz, G.G.S. Gráfica, João Pessoa/PB, 01 de dezembro de 1985;
- Arquivo pessoal;
- Wikiédia: Órgão (http://pt.wikipedia.org);
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial
Postar um comentário